O último fim de semana ficou marcado por incidentes num estádio em Querétaro, que causaram pelo menos 26 feridos. Os confrontos aconteceram numa partida entre o Querétaro e o Atlas de Guadalajara, da liga mexicana, no sábado à noite, numa altura em que a equipa da casa vencia por 1-0.

No meio dos confrontos esteve um adepto de apenas 16 anos, que falou sobre os "momentos de pânico" que viveu, "O jogo estava a decorrer normalmente, não havia razão para lutar. Estávamos todos com intenções normais de pessoas que vão ver um jogo. De repente, começámos a ver adeptos a correr na nossa direção vindos dos dois lados, e encurralaram os do Atlas", explicou aos meios de comunicação mexicanos.

"Em vez de a polícia ajudar, começou a abrir as grades todas. Não pioraram a situação, mas a nós fizeram-nos uma revista muito profunda. Não podiam entrar moedas, chaves, carteiras, já eles tinham pistolas, pedras, facas. Não sei como estas coisas entram. Há vídeos onde dá para ver a polícia a abrir as grades e quando saímos do estádio, estavam do lado de fora a bater em adeptos", acrescentou.

México proíbe entrada de adeptos das equipas visitantes nos estádios
México proíbe entrada de adeptos das equipas visitantes nos estádios
Ver artigo

A imprensa local fala em 17 mortos, mas ainda há números oficiais. No entanto, o jovem adepto admitiu ter visto vários corpos. "As pessoas que vieram na minha carrinha estão todas bem. Feridas, mas bem. Mas sei de pelo menos uma que veio noutra e que acabou por morrer. Vi corpos a serem perfurados com picadores de gelo. Tiraram-lhes toda a roupa. É algo que me vai marcar. Tocou-me muito ver pessoas a serem agredidas e assassinadas à minha frente", confessou.

Os confrontos nas bancadas começaram aos 63 minutos de uma partida entre o Querétaro e o Atlas de Guadalajara, no sábado à noite, numa altura em que a equipa da casa vencia por 1-0, disseram os serviços da proteção civil mexicanos.

Os seguranças permitiram que o público se refugiasse no relvado, levando a que os jogadores voltassem aos balneários e obrigando à interrupção da partida.

De acordo com o governador do estado de Querétaro, Maurício Kuri, os confrontos causaram, pelo menos, 26 feridos que necessitaram de tratamento hospitalar, estando três em estado grave.

Na sequência dos incidentes, a liga suspendeu os três encontros marcados para domingo, e garantiu que “os responsáveis pela falta de medidas de segurança no estádio serão punidos de forma exemplar”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.