O Spartak Moscovo, do treinador português Rui Vitória, evitou hoje a derrota na receção ao Dínamo Moscovo com dois golos ao cair do pano, um dos quais nos descontos (2-2), para a 11.ª jornada da liga russa de futebol.

No dérbi moscovita, entrou melhor o Dínamo, que chegou à vantagem de 2-0 com golos do ucraniano Ivan Ordets, aos 19 minutos, e Konstantin Tyukavin, aos 60, que tinha saído do banco ao intervalo, por troca com o camaronês Clinton N’Jie.

O Spartak Moscovo reagiu na parte final do encontro, durante o qual foi exibido por nove vezes o cartão amarelo, e evitou a derrota com dois golos dos defesas Georgi Dzhikiya (1-2), aos 87 minutos, e Samuel Gigot (2-2), aos 90+1.

O Dínamo Moscovo segue na terceira posição, com 20 pontos, a três do líder Zenit, enquanto o Spartak Moscovo é sétimo, com 17, em igualdade pontual com o CSKA, quinto, e o Krasnodar, sexto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.