Louis van Gaal reagiu esta sexta-feira à acusação de discriminação racial feita por Ruud Gullit, que acusou na quarta-feira a Federação neerlandesa de não permitir que treinadores negros liderem treinos da seleção.

"O que é que deixaram fazer Patrick Kluivert na seleção dos Países Baixos? Orientou treinos? Não faço ideia. Concederam treinos a Henk Kraser? Talvez uma vez, não sei. Deram-me algum treino junto de Dick Advocaat? Não! Eles disseram-me que eu podia estar junto dos jogadores, mas nunca deixaram que orientasse treinos", acusou o antigo médio, em entrevista ao jornal Helden.

"Se me perguntassem se voltaria a fazê-lo [integrar a equipa técnica dos Países Baixos], eu diria: 'Não, claro que não'. Sempre que vejo todos esses jogadores negros a serem apenas permitidos a serem assistentes... Vão para o c******!", atirou.

Questionado sobre estas declarações, Van Gaal rejeitou a existência de discriminação racial na seleção dos Países Baixos.

"Estou surpreendido que ele consiga ver da sua casa em Amesterdão ou Itália se um treinador treina ou não. Não faz qualquer sentido. O meu assistente, Edgar Davids, orientou um treino esta semana. Toda a gente pode dizer o que quiser a partir de casa e não é desmentido. Isso só acontece se perguntarem ao selecionador, aí dou a minha opinião", respondeu o técnico.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.