O avançado nigeriano Victor Osimhen, que atua em Itália no Nápoles, foi eleito o melhor jogador africano de 2023, anunciou hoje a Confederação Africana de Futebol (CAF), numa cerimónia em Marraquexe, Marrocos.

Na corrida ao galardão, Osimhen, de 24 anos, bateu o egípcio Mohamed Salah, do Liverpool, e o marroquino Achraf Hakimi, do Paris Saint-Germain.

“Este é um sonho que se tornou realidade. Quero agradecer a todos que me acompanharam ao longo desta jornada e que me ajudaram a realizar o meu sonho", disse Osimhen quando subiu ao palco para receber o galardão.

O avançado, treinado pelo português José Peseiro na seleção nigeriana, foi a grande figura na conquista da Serie A pelo Nápoles, tendo marcado 31 golos em 39 jogos em todas as provas pelos italianos.

Pela Nigéria, Osimhen tem um registo de 20 golos em 28 internacionalizações.

No prémio de africano do ano, Osimhen sucede ao senegalês Sadio Mané e é o primeiro nigeriano a ser coroado desde Nwankwo Kanu, em 1999.

Asisat Oshoala, também da Nigéria e que joga no FC Barcelona, foi, aos 29 anos, eleita a melhor jogadora de 2023, após ter levado a sua seleção aos oitavos de final do Mundial da Austrália/Nova Zelândia.

Pelo FC Barcelona, Oshoala, que superou a concorrência da sul-africana Thembi Kgatlana e da zambiana Barbara Banda, conquistou a Liga dos Campeões, a Liga espanhola e a Taça do Rei.

O selecionador de Marrocos, Walid Regragui, foi nomeado o melhor treinador do ano, enquanto o guarda-redes Yassine Bounou, também marroquino, levou o prémio de melhor guardião.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.