Neymar esteve perto de voltar ao Barcelona em 2019. A revelação foi feita por Eric Abidal, ex-dirigente do emblema blaugrana.

"Dez dias antes do fecho do mercado estive em Paris a falar com o Leonardo [n.d.r. diretor desportivo do PSG]. Se não tivéssemos contratado o Griezmann antes, estou 100 por cento convencido que teríamos trazido o Neymar", disse o francês, em entrevista ao jornal inglês 'The Telegraph'..

E porquê o negócio falhou?

"Um dos argumentos contra o Neymar foi o facto de ter um processo judicial contra o clube e assim não era fácil. Disseram que teria de parar o processo para regressar. Mas esse problema não era meu porque eu nem estava no clube quando se iniciou essa disputa. Podia ter contratado o jogador, simplesmente não aconteceu", completou.

O Barcelona também quis contratar Mauricio Pochettino após a saída de Ernesto Valverde, em janeiro de 2020, mas o amor do argentino ao rival Espanyol terá feito o negócio cair por terra.

"Eu disse à direção que tinha de trazer o melhor treinador que se encontrasse no mercado. Não se podia pensar de forma de forma política, só porque ele esteve no Espanyol. Eu queria o melhor e ele é um dos melhores", confessou.

A passagem de Abidal pelo Barcelona como dirigente ficou marcado por críticas do ex-defesa esquerdo ao plantel, na altura treinado por Valverde. Críticas que não caíram bem no balneário.

"Na minha opinião, precisavam de treinar mais. Nos meus tempos com o Guardiola ganhávamos tudo a trabalhar no duro durante a semana e foi isso que lhes disse. Nunca disse que os jogadores queriam a saída do treinador. Entendo que Messi, como capitão, quisesse defender o grupo, mas eu nunca disse que ele queria que despedisse o treinador. Nunca", explicou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.