O jogador mais "observado e analisado" dentro do relvado foi Ibrahimovic. O público de Camp Nou estava pendente do que fazia o jogador sueco, vindo do Inter de Milão, depois da polémica troca por Samuel Eto'o, então jogador do Barcelona.

O Sporting de Gijón teve a primeira oportunidade de golo por parte de Diego Castro mas o avançado atirou a bola muito por cima da baliza mesmo à frente do guardião catalão Valdés. A partir daí esteve patente a debilidade aérea por parte de toda a defesa do clube asturiano, e coube ao Barcelona aproveitar e marcar três golos da mesma forma: de cabeça.

Bojan aos 17 minutos, Keita aos 42 e Ibrahimovic aos 82 cabecearam para dentro da baliza do Gijón. No entanto, Bojan acabou por ser a estrela do encontro, não só por inaugurar o marcador mas por ter sabido manter o ritmo do jogo.

No final da partida, o técnico do Gijón, Manolo Preciado, disse que a sua equipa não esteve à altura do encontro porque não foi muito agressiva. Já Guardiola mostrou-se satisfeito com o "esforço" da sua equipa mas esperava um nível acima de qualidade dentro do campo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.