A tradição manteve-se pela 11.ª vez consecutiva, já que Cristiano Ronaldo conquistou a Bola de Ouro depois de ter sido o melhor marcador da Liga dos Campeões, ‘fenómeno’ que se verifica desde 2007.

O internacional português, que acabou a última edição da ‘Champions’ com 12 golos, repetiu 2008, 2013, 2014 e 2016, também em anos a seguir aos quais tinha sido o ‘rei’ dos goleadores da principal prova europeia de clubes.

Depois da eleição em 2006 do central Fabio Cannavaro, que então se sagrou campeão mundial pela Itália, que será a grande ausente do Mundial de 2018, o Bola de Ouro foi sempre o melhor marcador da Liga dos Campeões.

O brasileiro Kaká encabeçou a tabela dos goleadores da ‘Champions’ em 2006/07, com nove tentos, e foi Bola de Ouro em 2007, iniciando uma tradição que prosseguiu com um duelo entre Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi.

Ronaldo somou agora o quinto sucesso, igualando o registo do ‘10’ do FC Barcelona, que alcançou quatro triunfos consecutivos, entre 2009 e 2012, e triunfou ainda em 2015.

Caso a tradição de mantenha, o jogador do Real Madrid está bem lançado para uma sexta Bola de Ouro, já que lidera destacado a lista dos melhores marcadores da edição 2017/18 da Liga dos Campeões, com nove golos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.