A contratação do português foi envolta em polémica uma vez que o treinador do Maiorca, Gregorio Manzano, afirmou que se o português não se apresentasse sábado deixava de contar com ele

Sobre esse assunto, Bruno China não se alongou muito em conferência de imprensa: "Não era uma situação que me preocupasse
muito. Se estou aqui é porque o Maiorca me quer, e estou aqui com todo
o orgulho, muita força e muita vontade para dar o meu melhor"

Pela mesma linha de pensamenteo segue o director geral do Maiorca, Javier Martí Asensio, que recusa a ideia de que a aposta no jogador é uma ideia sua que não teve o aval do treinador.

Bruno China terá a companhia do central português Nunes no plantel do Maiorca.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.