O futebolista Bruno Gama, que se transferiu do Deportivo da Corunha para o Dnipro da Ucrânia, manifestou-se hoje «contente» por ajudar economicamente o clube galego com a sua transferência.

O jogador português precisou que não «renuncia» a todo o dinheiro que o Deportivo lhe deve, mas ressalvou que «de certa forma» sai «feliz» para o Dnipro, uma vez que «ajuda (economicamente) o clube» galego com a sua transferência.

O futebolista despediu-se dos adeptos do Deportivo no Riazor, poucas horas depois de ter ajudado a equipa a vencer o UD Las Palmas por 1-0.

Bruno Gama reconheceu que teria gostado de deixar o Deportivo na primeira divisão, mas garantiu que vai apoiar a equipa a partir da Ucrânia.

Para que pudesse reter o internacional luso, que chegou ao Depor em 2011, o clube galego - que atravessa graves dificuldades financeiras - teria de igualar a oferta económica do Dnipro. Além disso, os administradores judiciais do Corunha exigiam a saída do português devido ao alvo valor do seu salário. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.