O Sporting de Gijón condenou hoje os insultos do seu guarda-redes Iván Cuéllar a um jornalista, embora reconheça ao futebolista o direito de retificar uma notícia quanto ao seu alegado comportamento provocatório a adeptos do Deportivo.

“Condenamos as palavras e a forma como se expressou, mas por outro lado também lhe manifestamos o nosso total apoio quanto ao direito de réplica e retificação que lhe assiste”, disse um conselheiro do clube.

Cuéllar insultou violentamente um jornalista por discordar de notícia publicada no meio digital em que trabalha, na Corunha, em que dizia que o futebolista teria provocado os adeptos ao sair do autocarro, quando, afinal, o seu olhar sério visava um adepto que estaria a ter um problema de saúde.

O dirigente lembrou que a reação do guarda-redes “não é o livro de estilo do Gijón” e lamentou os “danos de imagem” que o clube sofreu, revelando que já houve uma conversa com o atleta quanto ao facto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.