O Comité de Apelo da Federação espanhola de futebol (RFEF) rejeitou hoje o recurso do FC Barcelona em relação aos dois jogos de castigo ao futebolista Lionel Messi, expulso no domingo na final da Supertaça.

Na justificação, o Comité explica ser visível nas imagens que Messi atinge o adversário com “violência” e que, ao contrário, do que foi defendido pelo FC Barcelona, que admitiu o contacto, não houve exagero na reação do jogador atingido.

Messi foi expulso pela primeira vez em 753 jogos realizados pelo FC Barcelona, depois de atingir com os braços Asier Villalibre, para o afastar do caminho, quando a sua equipa perdia por 3-2 aos 120 minutos da final frente ao Athletic Bilbau.

O jogador argentino, de 33 anos, que está em final de contrato com o clube catalão e do qual manifestou ainda antes do início de época vontade de sair, uma pretensão contrariada pela direção, já cumpriu um dos dois jogos de castigo.

Messi ficou de fora na quinta-feira na visita do FC Barcelona ao Cornellà, da segunda divisão B, que a sua equipa apenas venceu no prolongamento (2-0), e vai ainda falhar a visita de domingo ao Elche, na Liga espanhola.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.