O chefe do departamento médico do Athletic Bilbau, Josean Lekue, classificou hoje como uma “má notícia” os seis casos positivos de COVID-19 detetados no plantel, mas considerou não ter havido negligência por parte dos futebolistas.

“Claro que fazemos uma avaliação negativa da situação, porque ela tem repercussões negativas na saúde dos jogadores e da comunidade. Qualquer caso positivo no contexto em que vivemos é uma má notícia”, disse o chefe do departamento médico, referindo-se aos seis casos anunciados na semana passada.

No entanto, Josean Lekue recusou-se a considerar que houve negligência dos jogadores no contágio, preferindo colocar o foco no cumprimento de todas as medidas de segurança impostas como o uso de máscara, distanciamento social e redução de contactos.

O médico garantiu que o estado de saúde dos seis futebolistas “é bom, praticamente assintomático ou com sintomas muito leves”.

Lekue disse ainda que Iñaki Williams, Oihan Sancet, Unai López, Unai Núñez, Iñigo Lekue e Gaizka Larrazabal estão nas suas casas, e devem realizar novos testes no final da semana.

Os seis casos positivos do novo coronavírus no plantel da equipa basca foram anunciados na quarta-feira, e juntam-se a outros revelados recentemente por clubes das principais divisões de Espanha, entre os quais o Atlético Madrid, que esteve em Lisboa, a disputar a ‘final a oito’ da Liga dos Campeões.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 766 mil mortos e infetou mais de 21,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Espanha, morreram 28.617 pessoas das mais de 342 mil confirmadas como infetadas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.