"Sou humano e errei, mas sou profissional e não gosto de falhar nem de perder", disse aos jornalistas na zona mista do estádio Santiago Bernabéu, em Madrid.

O futebolista luso reconheceu ter pedido desculpa aos seus companheiros no balneário, após o final do jogo, e procurou justificar a sua atitude: "Fiquei triste depois de falhar o ‘penálti’, porque sou muito perfeccionista, e por isso não fui festejar o golo do Karim [Benzema], mas ainda bem que ele marcou [na recarga]".

Sobre o pontapé que deu no jogador do Almeria, Juanma Ortiz, que lhe valeu a expulsão por acumulação de amarelos, fez um ‘mea culpa’: "Foi uma reacção instintiva pela qual peço desculpa".

O treinador Manuel Pellegrini procurou justificar o facto de Cristiano Ronaldo não ter festejado o golo de Benzema e de ter sido expulso, assegurando que não se tratou de "um problema de falta de companheirismo", mas de "um bloqueio mental" ocasionado pela "falha da grande penalidade".

"É difícil não ter um bloqueio mental logo a seguir a se falhar uma grande penalidade, mas não se tratou de uma manifestação de egoísmo de Cristiano", assegurou Pellegrini.

Sobre a expulsão do jogador português, o treinador do Real Madrid já não foi tão compreensivo: "O primeiro amarelo foi por ter tirado a camisola a celebrar o golo e o segundo era evitável, até porque temos uma partida muito importante em Valência na próxima jornada".

Pellegrini não contesta a expulsão "em termos regulamentares", mas ressalva que Cristiano "é um jogador criativo, que sofre muitas faltas e se preocupa apenas em jogar", enquanto outros "só procuram atingir os adversários".

Em relação ao lance polémico da grande penalidade, discordou do seu colega do Almeria, Hugo Sánchez: "Pareceu-me que Alves [guarda-redes adversário] tocou em Cristiano, mas estava um árbitro em campo para tomar decisões".

O treinador do Real Madrid admitiu, ainda, que na segunda parte os seus jogadores tiveram um problema de concentração e de relaxamento, mas reconheceu que "reagiram a tempo".

"O Almeria colocou-se em vantagem sem saber bem como, mas felizmente conseguimos serenar e dar a volta ao resultado", rematou Pellegrini, também satisfeito pelo facto da sua equipa "não revelar problemas físicos nos últimos vinte minutos".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.