O presidente honorário do Real Madrid, Alfredo Di Stéfano, não gostou da exibição da equipa merengue no Santiago Bernabéu, frente ao Barcelona.

Um dos símbolos máximos do madridismo criticou as escolhas de José Mourinho, no clássico de sábado com o Barcelona, considerando que o sistema táctico usado pelo técnico português permitiu ao Barcelona jogar com o Real Madrid, «como se jogasse um leão contra um rato».

Depois das críticas de Cruyff, Mourinho foi agora criticado abertamente por uma das maiores personalidades do Real Madrid. Na sua coluna de opinião no diário MARCA, Di Stéfano escreveu que, «o desgaste defensivo foi para o Real Madrid, como o leão contra o rato, que não conseguiu fazer pressão no meio-campo».

«O Real Madrid foi uma equipa sem personalidade. Este jogo deve dar indicações para saberem como encarar o próximo, porque a tentativa de jogar em contra-ataque com o Barça, viu-se claramente, não é a mais adequada», apontou a antiga glória do Real Madrid

Alfredo Di Stéfano não se inibe de considerar o Barcelona «superior» ao Real Madrid, e que Messi é «o melhor do mundo».

«O Barcelona é superior ao Real Madrid e construir jogo ofensivo baseado no contra-ataque não é a maneira mais apropriada de surpreendê-los, porque têm tanta qualidade técnica como táctica. Ver esta equipa a jogar é um prazer. Messi é o melhor do mundo, o futebol dele é espectacular e, além disso, é um exemplo de profissionalismo. Não tem rival. Brilhou com luz própria no sábado e quarta-feira será maravilhoso voltar a vê-lo.»

José Mourinho faz hoje a antevisão da final da Taça do Rei, frente ao Barcelona, e é quase certo que o técnico português vá ser confrontado com as declarações de Di Stéfano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.