Com seis anos, Lionel Andrés Messi Cuccittini chegou às camadas jovens do Newell’s Old Boys na Argentina. Mas o pequeno génio não crescia e, de acordo com o biografia 'Messi, o miúdo que não podia crescer' do jornalista Luca Caioli, precisava da administração diária de uma injeção de hormonas de crescimento. O tratamento custaria mil euros por mês, um valor demasiado elevado para os pais.

O Newell"s Old Boys (NOB), clube onde começou a jogar com seis anos, não podia pagar o tratamento. Nem o River Plate que mostrou interesse no jogador. Era preciso uma alternativa fora do país e foi aí que surgiu o Barcelona, o clube que se predispôs a pagar o tratamento hormonal.

Em 2000, com apenas 13 anos, e tal como aconteceu com Cristiano Ronaldo, Messi deixou a família e o país-natal para rumar aos espanhóis do Barcelona. "Foi muito difícil, foi uma mudança muito grande. Quando cheguei ao Barcelona não pensava em ser o melhor do mundo. Cheguei com o sonho de poder ir para a equipa principal, mas nunca imaginei o que viveria depois", admitiu Messi ao Barça Magazine no ano passado.

O investimento do Barcelona acabou por compensar e, com 16 anos, o jovem argentino estreou-se pela equipa principal dos blaugrana… no Porto.

Na inauguração do Estádio do Dragão a 16 de novembro de 2003,  o jovem foi lançado Frank Rijkaard. A derrota catalã (2-0) passou para segundo plano porque nascia ali uma lenda do futebol mundial. Messi entrou à passagem do minuto 74, por troca com Fernando Navarro. Com o número 14 nas costas.

778 jogos, 672 golos e 34 títulos. Os números históricos de Lionel Messi no Barcelona
778 jogos, 672 golos e 34 títulos. Os números históricos de Lionel Messi no Barcelona
Ver artigo

O internacional argentino era já na altura uma das maiores promessas das escolas do Barcelona e a estreia oficial de Lionel Messi ocorreria um ano depois, a 16 de novembro de 2004, no dérbi catalão frente ao Espanyol, em pleno Estádio Olímpico Luís Companys. O Barcelona acabaria por vencer por 1-0 e Lionel Messi entrou para o lugar de Deco, internacional luso-brasileiro que curiosamente também tinha jogado no encontro particular na estreia do Estádio do Dragão.

Crescia assim uma longa ligação entre Messi e Barcelona que terminou esta quinta-feira.

Em mais de 20 anos, Messi conquistou dez La Liga (2004/05, 2005/06, 2008/09, 2009/10, 2010/11, 2012/13, 2014/15, 2015/16, 2017/18 e 2018/19), seis Taças do Rei (2008/09, 2011/12, 2014/15, 2015/16, 2016/17 e 2017/18) e sete Supertaças de Espanha (2006, 2009, 2010, 2013, 2016 e 2018).

A nível internacional, Lionel Messi venceu três Mundiais de clubes (2009, 2011, 2015), quatro Ligas dos Campeões (2005/06, 2008/09, 2010/11 e 2014/15) e duas Supertaças Europeias (2009, 2011 e 2015).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.