Zidane 'largou a bomba' e saiu. O francês anunciou, esta quinta-feira, a sua saída do cargo de treinador do Real Madrid, num anúncio que apanhou toda a gente de surpresa. O antigo jogador dos merengues acabara de ganhar a sua terceira Liga dos Campeões seguidos, algo nunca alcançado no atual formato da prova milionária.

O anúncio deixou estupefacto Florentino Pérez, presidente do Real Madrid. É que o líder dos campeões europeus não esperava uma decisão desta magnitude, numa altura em que está mais preocupado em convencer Cristiano Ronaldo e Gareth Bale a ficar e a tentar contratar jogadores para reforçar o plantel. Agora Florentino terá de arranjar tempo para encontrar um novo treinador que vai de encontro ao projeto do clube para os próximos anos.

O técnico francês conseguiu mesmo dar a volta a Florentino Pérez, anunciado a sua saída. Em Espanha, Zidane foi muito criticado esta época, por ter terminado no 3.º lugar da Liga, longe do campeão e rival Barcelona. Os 'culés', orientados por Ernesto Valverde, 'cavaram' um fosso desde o início, levando Zidane a concentrar-se no único troféu que podia 'salvar a sua pele': a Liga dos Campeões.

Assim que anunciou a renúncia ao cargo, começou a 'corrida' ao posto mais desejado de Espanha. Já se fazem listas de possíveis sucessores em Espanha onde os meios de comunicação social devem dedicar grande espaço e tempo sobre o novo treinador merengue.

O jornal 'Marca', nitidamente madridista, foi o primeiro a avançar um nome que reúne algum consenso. Maurício Pochettino é visto como o provável sucessor do francês no banco dos merengues, apesar de ter renovado recentemente o seu vínculo com o Tottenham. O técnico argentino tem vindo a fazer um trabalho espetacular em White Hart Lane e, aquando da sua renovação do contrato, após o final desta época desportiva, negociou uma cláusula que o permite sair para o Real Madrid caso recebe a chamada de Florentino Pérez.

Maurício Pochettino aparece assim na 'pole position' para assumir o posto mais desejado de Espanha. O Real Madrid espera também contar com a ajuda do argentino nas contratações. É que o clube está de olho no trio ofensivo do Tottenham, formado por Harry Kane, Dele Alli e Christian Eriksen. Três nomes sonantes que os merengues sonham ver nas suas fileiras na próxima época. A boa relação entre os dois emblemas (o Real Madrid contratou Bale e Modric ao Tottenham) pode facilitar o negócio.

Mas há outros nomes em 'carteira'.

Um deles é Guti, que poderá fazer o mesmo percurso de Zidane. O antigo jogador dos merengues é treinador dos sub-19 do Real Madrid, depois de ter iniciado a sua carreira de treinador em 2013/2014 nos sub-13 da formação madridista. Passou ainda pelos sub-15, antes de ser promovido aos sub-19. Zidane, recorde-se, era treinador da equipa B do Real Madrid, antes de ser convidado a assumir a equipa principal.

Joachim Low, selecionador alemão, é outro dos nomes que poderá ocupar a 'cadeira de sonho' dos merengues. O técnico de 58 anos, atual campeão do Mundo, está nos quadros da federação germânica desde 2004. É um dos grandes candidatos a vencer o Mundial2018, este verão, na Rússia.

Outro alemão na lista de possíveis sucessores de Zidane é Jurgen Klopp. O antigo técnico do Borussia Dortmund tem feito um grande trabalho no Liverpool, tendo conduzido os 'reds' até a final da Liga dos Campeões esta época, perdida exatamente para o Real Madrid, graças a uma atuação desastrosa do guarda-redes Loris Karius, que falhou em dois dos três golos merengues. Klopp é um técnico taticamente muito evoluído e um bom comunicador, além de ter sempre uma ótima relação com os jogadores.

Arséne Wenger também é opção, mas pouco provável que Florentino Pérez avance para o técnico francês que deixou o Arsenal esta época. É reconhecido a Wenger a aposta que faz nos jovens, o bom futebol praticado pelas suas equipas, mas o facto de não ter ganho o título inglês nos últimos anos faz dele uma aposta pouco provável.

Maurizio Sarri, que vai deixar o Nápoles e António Conte, de saída do Chelsea, também são potenciais treinadores a assumir o Real Madrid. O primeiro é apontado ao lugar do segundo, nos londrinos, mas até agora não nada em concreto. Conte, já se sabe, irá deixar o Chelsea, depois de uma época abaixo do esperado.

Uma coisa é certa: nos próximos dias a imprensa espanhola irá especular muito, com vários nomes para o cargo de treinador do Real Madrid. A não ser que Florentino Pérez surpreenda todos e faça a escolha o mais rápido possível. Há uma época para preparar, contratações para fazer, pelo que este é um dossier com prioridade elevada.

Zidane, de 45 anos, chegou aos ‘merengues’ em janeiro de 2016, na sua primeira experiência numa equipa principal, para substituir o espanhol Rafa Benítez, e foi o primeiro técnico a conquistar de forma consecutiva três ‘Champions’.

Pelo Real Madrid, equipa do internacional português Cristiano Ronaldo, conquistou ainda dois Mundiais de clubes, duas supertaças europeias, uma Liga espanhola e supertaça de Espanha.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.