Há mais uma questão a criar mal-estar entre Eden Hazard e o Real Madrid. O jornal espanhol 'As' explica que o clube madrileno pretendia Hazard não tivesse estado nos trabalhos da seleção belga para os seus dois compromissos de no arranque Liga das Nações, que terminaram com dois triunfos, diante de Dinamarca e Islândia, mas o jogador não deu ouvidos ao apelo 'merengue', apesar de ter acabado por não jogar nenhum dos dois jogos.

O Real queria que o jogador continuasse a seguir o plano de recuperação da lesão sofrida no passado mês de julho que lhe delineou, de forma a integrar-se depois em pleno nos trabalhos do plantel às ordens de Zinedine Zidane. O antigo jogador do Chelsea, porém, não deu ouvidos ao seu clube e preferiu ouvir o selecionador belga, Roberto Martínez, que lhe terá garantido que o iria utilizar em pelo menos um dos jogos, ajudando-o desta forma a ganhar ritmo competitivo.

A verdade é que Hazard acabou por não jogar qualquer minuto, ficando no banco nas duas partidas. Toda esta história, garante o 'As', não terá agradado à direção liderada por Florentino Pérez, que viu o guarda-redes Thibaut Courtois, compatriota de Hazard, aceitar o apelo de não ir à seleção e seguir na capital espanhola durante este período.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.