O jogador de origem venezuelana, que completou 22 anos a 20 de Janeiro último, celebrou o novo contrato dias após a alta médica: não joga desde que se lesionou num particular com o Kazma Sporting Club, a 21 de dezembro de 2009.

Com esta renovação, o “Barça” soma já nove desde o início da temporada, sem contar com o acordo verbal com o treinador Pep Guardiola, para a próxima época, dependente da vontade do novo presidente, que sairá das eleições primaveris.

Jeffrén Suárez, que terminava contrato no final da presente temporada, afirmou estar muito satisfeito, em declarações à televisão e ao sítio do FC Barcelona.

“É um dos dias mais felizes desde que cheguei a este clube. Agora, penso que posso sonhar em conseguir grandes coisas com o Barça”, disse, contente com a aposta do treinador: “Guardiola confia em mim”.

Por seu lado, o presidente Joan Laporta elogiou Jeffrén: “Trabalhou muito para chegar onde chegou e superou todas as pressões que tem um jogador da ‘cantera’. Pep conta com ele e por isso decidimos renovar-lhe o contrato”.

Quanto ao encontro de domingo com o Atlético de Madrid, da 22.ª jornada da Liga espanhola, o “Barça” anunciou hoje a baixa do ucraniano Chgrynskiy, que se junta a Daniel Alves, Marquez, Piqué, Abdial e Yaya Touré.

Para o embate frente ao conjunto de Simão e Tiago, Pep Guardiola só tem, assim, três defesas da equipa principal: Puyol, Gabriel Milito e Maxwell.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.