O treinador, que tinha rubricado um contrato válido por três temporadas com o emblema malaguenho, com o valor de 1,7 milhões de euros por temporada, tudo indica irá abdicar dos 3,4 milhões de euros que teria de receber pelas épocas seguintes.

As negociações da rescisão do vínculo que ligava Jesualdo Ferreira ao Málaga decorrem durante a tarde de hoje, mas já de manhã, quando o rompimento foi anunciado ao treinador, Jesualdo Ferreira e os elementos da direcção do clube abandonaram o estádio La Rosaleda, sem prestar esclarecimentos adicionais.

Segundo a Agência Lusa conseguiu apurar, o descontentamento dos adeptos do Málaga subiu de tom com a derrota da equipa, em casa, domingo, frente à Real Sociedade (2-1), que deixou o clube em 18.º lugar, com sete pontos, e na zona de despromoção da Liga espanhola.

No final dessa partida, os adeptos malaguenhos, no La Rosaleda, acenaram lenços brancos ao técnico português, pressionando a direcção do Málaga a despedir o treinador, lembrando que nos cinco jogos disputados em casa na Liga espanhola, a equipa não amealhou qualquer ponto.

Ainda assim, a imprensa local vinha elogiar o trabalho de Jesualdo Ferreira no clube, sublinhando o esquema 4x3x3 que o português imprimiu na equipa, mas apontando a falta de adaptação dos jogadores à estratégia mais ofensiva imposta pelo técnico luso.

Para substituir Jesualdo Ferreira, e a sua equipa técnica composta pelos portugueses José Gomes, Nuno Espírito Santo e Rui Silva, tem sido vinculado o nome do chileno Manuel Pellegrini, ex-treinador do Real Madrid, substituído por José Mourinho.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.