Esta quinta-feira, Luka Jovic foi muito criticado depois de ter regressado à Sérvia e de ter sido visto a passear pelas ruas de Belgrado no dia de aniversário da sua namorada. O ponta-de-lança encontra-se agora 'preso' no país natal e não sabe quando conseguirá regressar a Espanha.

Devido à pandemia de coronavírus, o Governo da Sérvia decidiu fechar as fronteiras e, neste momento, apenas são permitidas viagens de cariz governamental, de profissionais da saúde e de transporte de mercadorias. Isto significa que Jovic não poderá deixar a Sérvia para regressar a Madrid.

Retido na Sérvia, o avançado de 22 anos corre o risco de ser multado por ter violado a quarentena, ou até menos de ser condenado a pena de prisão.

Através de um comunicado, o jogador já reagiu às criticas de que foi alvo e apontou o dedo... à Sérvia.

"Sinto muito por ser o tema principal destes dias e lamento que estejam a escrever constantemente sobre mim e não sobre os principais protagonistas na luta contra a crise, que são os médicos e todos os que trabalham. Em Madrid, o meu teste à Covid-19 foi negativo. Por isso, decidi viajar para a Sérvia, ajudar e apoiar o nosso povo, além de estar perto da minha família, com a permissão do meu clube", começou por esclarecer o avançado de 22 anos.

De seguida, o jogador do Real Madrid lamenta que, na sua terra natal, não o tenham aconselhado sobre a quarentena.

"Quando cheguei à Sérvia fiz outro teste e o resultado foi negativo. Lamento que algumas pessoas não tenham feito o seu trabalho de forma profissional e não me tenham dado instruções específicas sobre como me devo comportar durante o isolamento. Em Espanha é permitido sair para comprar produtos em farmácias, o que não acontece aqui. Peço desculpa se, de alguma forma, magoei ou coloquei alguém em perigo. Espero que juntos possamos superar tudo isto, Todo o meu apoio, Sérvia, sairemos disto todos juntos", acrescentou.

No Real Madrid todos os elementos do staff do clube foram colocados de quarentena e as suas instalações encerradas na semana passada, depois de um dos jogadores da equipa de basquetebol do clube, Trey Thompkins, ter testado positivo para o coronavírus.

Jovic, de 22 anos, chegou ao clube madrileno no passado verão, proveniente do Eintracht Frankfurt, mas foi titular em apenas quatro jogos na Liga espanhola esta temporada e tem estado longe de ser uma das primeiras opções de Zinedine Zidane.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.