Joan Laporta, presidente do Barcelona, respondeu esta segunda-feira às acusações de Ronald Koeman, que se queixou de não ter tido tempo suficiente para mostrar trabalho.

Em entrevista à Barcelona TV, Laporta mostrou-se arrependido de não ter despedido o treinador neerlandês "mais cedo".

"No final da última época, já tinha muitas dúvidas sobre o Koeman. Foi isso que lhe transmiti, mas ele quis continuar. Respeitei-o, dei-lhe uma oportunidade, mas houve um momento em que percebi que as coisas não estavam a ir na direção certa. Tive de tomar essa decisão [de despedimento]. Fi-lo com respeito e, olhando para trás, devia tê-lo feito mais cedo. Recordarei sempre o Koeman (...). Se está magoado, espero que lhe passe", afirmou o presidente do Barcelona.

Laporta deixou ainda rasgados elogios a Xavi, que assumiu o comando técnico após a saída de Koeman: "O melhor [do mandato] até ao momento foi a chegada de Xavi, que recuperou a mentalidade vencedora da equipa e devolveu a esperança aos adeptos."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.