O lançamento de uma oferta para a compra de direitos televisivos internacionais do campeonato espanhol de futebol vai ser adiado por cerca de duas semanas, por causa das incertezas ligadas a uma possível exclusão do FC Barcelona.

A revelação foi hoje feita em Madrid por Javier Tebas, presidente da Liga espanhola, à margem do World Football Summit. "Constatámos, com tudo o que se fala nos media internacionais, que não era o melhor momento para lançar uma oferta. Fica adiada cerca de duas semanas", disse.

A oferta engloba os direitos de difusão de La Liga para a Europa e para vários países asiáticos, como a Índia ou Singapura, explicou.

O FC Barcelona, um dos maiores clubes do mundo, já cinco vezes campeão europeu, é fundador do Campeonato de Espanha (1928-1929) mas vê agora a sua permanência ameaçada em caso de independência da Catalunha - o clube tem reafirmado que pretende continuar no campeonato espanhol, mas também tem defendido o direito dos catalães a decidir sobre o seu futuro.

"Não podemos mentir aos operadores internacionais de televisão, o problema catalão afeta sem qualquer dúvida", disse ainda Tebas, que espera que a situação na Catalunha fique normalizada em duas semanas.

Juntando receitas nacionais e internacionais, La Liga negociou em 2015 receitas de 1,6 mil milhões de euros para o quadriénio 2016-2019. Sem o 'clasico' entre o FC Barcelona e o Real Madrid, é consensual que o valor baixaria muito - Tebas estima as perdas da saída do 'Barça' em 20 a 25 por cento.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.