Málaga e Sevilha fecharam hoje a 35.ª jornada da Liga espanhola de futebol com um empate 0-0, resultado que pode complicar as ambições europeias dos locais.

Com Eliseu a titular – foi substituído ao intervalo por Antunes, enquanto Duda também entrou no segundo tempo –, o conjunto de Manuel Pellegrini e a equipa do guarda-redes Beto, titular, proporcionaram um pobre espetáculo de futebol e o nulo traduz com fidelidade o que se passou.

O FC Barcelona já entrou campeão em campo, após o empate de sábado do Real Madrid 1-1 no Espanhol, mas ganhou na visita ao Atlético de Madrid, embora com felicidade num dos jogos que menos fez para conquistar os três pontos.

Com o português Tiago a titular, os “colchoneros” foram os primeiros a marcar: aos 51, Gabi, no chão, desmarcou o ex-portista Radamel Falcao que, na cara de Pinto, atirou a contar.

A reação do Barcelona surgiu aos 72, numa tabela de Alexis Sanchez com Fabregas que culminou com o remate enrolado do avançado chileno, com a bola a entrar serenamente na baliza.

A reviravolta não podia ser mais feliz, pois o remate de Villa (80) desviou em Godin e ia para fora, mas bateu no corpo de Gabi e mudou novamente de trajetória, entrando na baliza, traindo Courtois, surpreendido pelo lance.

Com Ricardo Costa e João Pereira no “onze”, o Valência foi golear o Rayo Vallecano por 4-0, subindo provisoriamente ao quarto lugar, que pode ser recuperado pela Real Sociedade que segunda-feira recebe o Granada.

Golo solitário de Martin (68) valeu ao Bétis curto triunfo 1-0 sobre o Celta, complicando a vida aos galegos, no penúltimo lugar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.