O Real Madrid encerrou a temporada de 2010/2011 com receitas de 480,2 milhões de euros, o que representa um aumento de 8,6 por cento em relação ao balanço anterior, indicam dados divulgados hoje pelo clube.

O clube madrileno, que apresentará os dados aos sócios numa Assembleia-Geral agendada para 25 de setembro, comunicou que o seu lucro ascende a 31,6 milhões de euros, dado que indica um aumento de 31,7 por cento em relação à época anterior.

O resultado de exploração, depois de amortizações, subiu 5,9 por cento, para 46,9 milhões de euros, e o benefício antes de impostos atinge os 46,8 milhões de euros, o que representa um crescimento de 51,2 por cento.

O lucro líquido ascendeu a 31,6 milhões de euros, 31,7 por cento em relação ao exercício passado, e o património líquido cresceu 14,3 por cento alcançando os 251,1 milhões de euros.

O Real Madrid, cuja equipa de futebol é orientada por José Mourinho e na qual alinham os internacionais portugueses Cristiano Ronaldo, Pepe, Ricardo Carvalho e Fábio Coentrão, foi a entidade desportiva que mais receitas gerou em todo o mundo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.