Lionel Messi revelou, numa entrevista dada hoje à página oficial da FIFA, que mantém uma excelente relação com Neymar e Luis Suárez e que o segredo do bom relacionamento no FC Barcelona assenta numa “boa química”.

“Essa química existe dentro e fora do campo. A maneira de ser de cada um também contribui para isso. Todos nós queremos o melhor para a equipa e para o grupo. Isso está acima de tudo”, disse Messi, que recebeu na segunda-feira a quinta Bola de Ouro, que distingue o melhor futebolista de 2015.

Sobre a receção do galardão, Messi considerou ter sido “um momento especial” e uma “sensação incrível” saber que é a quinta Bola de Ouro que arrecada, algo que “é muito mais do que poderia ter sonhado desde criança”.

“Estou muito feliz pelo que representa. Pensando na primeira que ganhei, em 2009, tenho de reconhecer que muitas coisas mudaram. Cresci e aprendi muito, tanto no futebol como na vida. Só que resta agradecer e compartilhar com todos o que querem bem, que me acompanham no FC Barcelona, na Argentina e no mundo”, observou Messi.

Entre várias confissões, o astro argentino admitiu que gostaria de terminar a carreira na Argentina: “Saí do meu país muito jovem para a Europa. Comecei no FC Barcelona e tenho feito toda a minha carreira aqui. Porém, gostaria de voltar ao futebol argentino, mas o que vai acontecer doravante só Deus sabe”.

Messi abordou, também, a atualidade do seu atual clube e as mudanças que a sua equipa sofreu na sequência das dúvidas que se levantaram no início da época, quando se chegou a admitir a sua saída e a do técnico Luiz Enrique.

“Como pude mudar tanto em pouco tempo? Bem, é futebol não é? No futebol muita coisa pode acontecer em menos de um ano. Mas sempre me mantive tranquilo, sempre disse que estava feliz onde estava, seguimos em frente e, felizmente, acabou por ser um muito bom para nós”, explicou Messi.

Confrontado com o futuro da seleção argentina na Copa América, espera que a ‘alvi-celeste’ leve, finalmente, o troféu para casa: “Já o merecemos pelo que fizemos até aqui, já são várias as finais que jogámos e não ganhámos. Em algum momento, certamente, iremos ganhar”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.