Por onde anda Odegaard? Apelidado de prodígio quando o Real Madrid comprou seu passe em 2015, quando tinha apenas 17 anos, o norueguês desapareceu dos holofotes desde então.

A partida de qualificação para o Euro2020 entre Espanha e Noruega, neste sábado, dará nova oportunidade aos adeptos espanhóis de verem de perto Odegaard, um jogador que um dia foi considerado o futuro do Real.

É possível que as expectativas e a pressão no jovem médio formado pelo Strømsgodset IF norueguês tenham atrapalhado o seu desenvolvimento.

A chegada do jovem ao Real Madrid, que na época pagou entre 3 a 8 milhões de euros para comprar seu passe, chamou a atenção da imprensa de todo o mundo.

"O novo Messi chegou", escreveu em 2015 o diário desportivo Marca, explicando que Odegaard tinha preferido a proposta do Real Madrid, com o clube espanhol a levar a melhor na disputa com outros gigantes europeus como Liverpool, Bayern de Munique e Arsenal.

Passado este efémero momento de glória, o norueguês voltou a cair rapidamente no anonimato.

Após dois anos no Castilla (a equipa secundária do Real Madrid), na época treinado por Zinedine Zidane, Odegaard penou para convencer os chefes a ganhar uma oportunidade na equipa principal, até que, em 23 de maio de 2015, substituiu Cristiano Ronaldo contra o Getafe, tornando-se o jogador mais jovem a jogar no campeonato espanhol.

Mas não é fácil integrar-se num grupo de 'galáticos' e, embora Odegaard treine com jogadores mais velhos desde os 13 anos, "falta-lhe claramente físico", explicou Zidane.

"Vestir as cores do Real Madrid"

O Real Madrid optou então por mandar a sua promessa amadurecer num campeonato mais fácil, mas famoso pelo seu estilo de jogo ofensivo. Em 2017, Odegaard chegou ao campeonato holandês para defender o SC Heeerenveen, clube com o qual disputou 42 jogos (3 golos).

A experiência passa sem pena nem glória e Odegaard é novamente cedido na temporada 2018-2019 ao Vitesse, no qual começa a brilhar.

Embora tenha inicialmente visto o novo empréstimo como uma humilhação -"realmente achei que tinha um lugar no Real Madrid"-, Odegaard superou esta frustração para se tornar um dos melhores jogadores da Holanda.

Motor do meio-campo do Vitesse, o jovem marcou sete golos e deu seis assistências em 25 jogos desde o início da temporada.

O suficiente para atrair a atenção de olheiros do Ajax, que, segundo a revista Voetbal International, estaria disposto a gastar 20 milhões de euros para comprar o passe do jogador.

"O meu objetivo sempre foi vestir as cores do Real Madrid. Farei de tudo para isso", afirmou o jogador à mesma revista, antes de esclarecer que não veria com maus olhos uma passagem pelo Ajax, levando em consideração o jogo ofensivo do futebol holandês, algo que combina com as suas qualidades.

Optando pelo Ajax, Odegaard sem dúvida teria um grande palco para mostrar o seu talento, num clube famoso por desenvolver com sabedoria o potencial dos seus jovens atletas.

Até lá, terá que se contentar com aproveitar a oportunidade de brilhar com a Noruega diante do público espanhol.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.