"O Cristiano fez uma partida completíssima frente ao Villarreal. Fez tudo o que se pode pedir a um jogador em campo: marcar golos, executar bons cruzamentos, obrigar o adversário a fazer um penálti sobre ele e não parar de correr", opinou Pellegrini, em conferência de imprensa, para fundamentar o elogio ao internacional luso.

O treinador do Real Madrid considera que Ronaldo atravessa um "grande momento físico, o melhor da temporada" e que nos treinos "trabalha sempre para ser um jogador importante".

Tendo em conta o bom momento de forma do português, Pellegrini entende que "é altura perfeita para explorar as qualidades" de Ronaldo, tirando partido dos "dois meses de paragem" que teve quando se lesionou no tornozelo frente ao Marselha, na fase de grupos da Liga dos Campeões.

"Não jogou muito durante a época e por isso vejo-o fisicamente inteiro", disse o técnico chileno, que desvalorizou o alegado incidente entre Ronaldo e Xabi Alonso, na altura da marcação da grande penalidade, que daria o sexto golo do Real Madrid frente ao Villarreal.

Alonso terá dado conta a Ronaldo da sua confiança e vontade em bater o castigo máximo e se o português, aparentemente, acedeu, a verdade é que entregou a bola ao seu companheiro claramente insatisfeito e nem sequer festejou o golo.

"Há dois jogadores designados para cobrar as grandes penalidades, que são o Kaká e o Cristiano Ronaldo. Se for outro a fazê-lo, por se sentir confiante para o fazer, é uma decisão da sua responsabilidade", explicou Pellegrini, desvalorizando: "Não vejo qualquer problema nisso, nem tão pouco na relação entre Xabi Alonso e Cristiano Ronaldo".
Entretanto, Pellegrini revelou ter advertido o balneário da equipa para "o perigo" que existe em "relaxar na visita ao Tenerife", que está posicionado nos últimos lugares da tabela classificativa da Liga espanhola.

Como todo o cuidado é pouco, o treinador do Real Madrid está a "preparar a partida" com o Tenerife "dando-lhe a importância que tem", visto que "é um adversário que complicou muito a vida ao FC Barcelona, ao Valência e ao Sevilha”, e que, além disso, "joga bom futebol".

Pouco atreito a polémicas, o técnico chileno evitou responder ao treinador que o antecedeu no cargo, o alemão Bernd Schuster, que afirmou esta semana que, "se não fosse para ver Cristiano Ronaldo, adormeceria em todos os jogos do Real Madrid".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.