"Não tenho medo ou qualquer tipo de receio. Nenhuma equipa me assusta", garantiu o chileno.

Manuel Pellegrini afastou a ideia de jogo decisivo, mas destacou o encontro do Santiago Bernabéu como uma "oportunidade para dar uma alegria merecida a todos os adeptos".

"O vencedor deste duelo não se pode proclamar automaticamente campeão. Mas o jogo é importantíssimo, não há qualquer dúvida quanto a isso. Apesar de tudo, o campeonato vai continuar", explicou.

O jogo que coloca frente-a-frente os dois primeiros classificados da Liga espanhola, em igualdade pontual, também não será, de acordo com Pellegrini, uma partida entre o argentino Lionel Messi e o português Cristiano Ronaldo.

"São dois jogadores muito diferentes, mas muito importantes nas suas equipas. O futebol é um jogo colectivo e não individual", avançou.

O treinador disse esperar um jogo "aberto e muito intenso", entre duas equipas que jogam sempre para o mesmo objectivo: "Vencer, só pensamos em vencer".

"Estamos todos tranquilos e ambiciosos. O nosso objectivo é mesmo vencer, empatar não seria muito bom para nós. Mas tenho dito sempre que depois deste jogo ficam a faltar 21 pontos para disputar", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.