O bósnio Miralem Pjanic, hoje apresentado como reforço do FC Barcelona. O novo ‘número oito’ do FC Barcelona vai ter como colegas de equipa os portugueses Nelson Semedo e Francisco Trincão e também o argentino Lionel Messi, que, afinal, vai permanecer no clube, depois de ter tentando ‘forçar a saída’, no final de agosto.

“Não vejo o Lionel Messi em outra equipa. Estou feliz por ele ter ficado. Estou muito motivado para partilhar o balneário com ele e com todos estes grandes campeões”, confessou.

Pjanic, que assinou contrato por quatro temporadas e ficou com uma cláusula de rescisão de 400 milhões de euros, só chegou à Catalunha na quinta-feira, depois de ter sido forçado a ficar em Itália, em quarentena, por estar infetado com o novo coronavírus.

“Foi algo que não esperava. Não sei como fiquei infetado. Senti-me bem, fiquei a trabalhar no ginásio da minha casa em Turim e estive sempre em contacto com a equipa técnica do FC Barcelona”, explicou o internacional bósnio.

O médio, que também passou por Lyon e Roma, poderá fazer a estreia na quarta-feira, num particular frente ao Girona, mas primeiro terá que ter dois testes negativos à covid-19.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto