A polícia espanhola deteve hoje 24 pessoas por implicações com uma alegada operação de manipulação de resultados nos terceiro e quarto escalões do futebol em Espanha durante a temporada 2016/17 e a atual.

Segundo informações prestadas por fontes próximas da investigação à agência noticiosa EFE, a operação seria liderada por dois ex-futebolistas, com o objetivo de convencer jogadores no ativo a forçarem lances como grandes penalidades ou cantos na ‘segunda B’ e na terceira divisão.

A Unidade de Delitos Especializados e Violentos (UDEV) das autoridades espanholas pôs em marcha, durante a madrugada, uma megaoperação com a colaboração ode efetivos da Europol, com detenções nas regiões de Barcelona, Albacete e Badajoz, numa ação coordenada pelo juiz de instrução de Zafra.

Segundo as mesmas fontes, a rede de manipulação de resultados seria sediada numa empresa de apostas ‘online’ na China.

É a segunda vez em menos de um ano que a polícia espanhola atua perante delitos de manipulação de resultados, depois de em abril de 2017 ter detido o treinador do Eldense e um responsável de um grupo ialiano por suspeitas sobre o jogo da ‘segunda B’, que o clube de Alicante perdeu por 12-0 perante o Barcelona B.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.