O presidente do Sevilha, José Castro, confirmou hoje que o clube do campeonato espanhol de futebol vai implementar, a partir de agosto, o sistema de acesso biométrico na bancada ‘Gol Norte’ do estádio Sánchez Pizjuán.

A bancada, onde costumam estar os adeptos mais radicais, é a zona do estádio onde, até ao momento, ocorreram mais incidentes.

A claque ‘Biris Norte’ manteve ao longo da passada temporada um conflito constante com o clube espanhol, ainda assim, Castro não acredita que esta medida “gere polémica nem debate”, uma vez que “é algo que se implementou em vários estádios” e que futuramente “se aplicará ao resto das bancadas”.

José Castro, de 58 anos, que hoje esteve presente na campanha do clube para adquirir sócios na época de 2017/2018, destacou ainda a importância dos adeptos no crescimento do Sevilha e deixou a ideia de querer” fazer uma nova equipa à altura dos adeptos”, na próxima época.

Ramón Loarte, responsável pelo marketing do Sevilha, 4.º classificado na ‘LaLiga’, afirmou que, desde 2013/2014, o número de sócios cresceu 19 por cento, e que, com a passada campanha, os bilhetes esgotaram em 15 ocasiões.

Contudo, apesar de ser o sexto classificado relativamente ao número de assistências no estádio, o clube espanhol desceu o valor relativamente a outras temporadas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.