O Sevilha venceu, este sábado, em casa o Granada por 2-0, em jogo da 21.ª jornada da Liga espanhola de futebol, e subiu ao terceiro lugar à condição, ultrapassando o Atlético de Madrid que só joga no domingo.

O holandês Luuk de Jong, aos 11 minutos, e o ex-Benfica Nolito, aos 34, deram a vitória à equipa do ex-FC Porto Julen Lopetegui, que chegou aos 38 pontos e ultrapassou o ‘Atleti’, antes da receção dos madrilenos ao Leganés, no domingo.

O Granada, que jogou de início com o guarda-redes português Rui Silva e o defesa-central Domingos Duarte, é agora 12.º, com 27 pontos, e somou a segunda derrota consecutiva, a quarta nos últimos cinco jogos em ‘La Liga’.

Antes, o Villarreal subiu ao sétimo lugar, com 31 pontos, ao vencer em casa do Alavés, 14.º, por 2-1, num dia marcado pela derrota do líder FC Barcelona em casa do Valência (2-0).

O uruguaio Maxi Gómez rematou e Jordi Alba desviou para a própria baliza, dando vantagem aos valencianos, aos 48 minutos, antes de o próprio avançado fazer o 2-0 aos 77.

Esta foi a primeira derrota do novo treinador do FC Barcelona, Quique Sétien, que pode dar ao Real Madrid, em igualdade pontual na liderança, o ‘trono’ de forma isolada, caso vençam no domingo em casa do Valladolid. O Valência subiu a quinto, com 34 pontos.

No primeiro jogo do dia, o Espanyol e o Athletic Bilbau empataram a um golo, com o tento dos catalães a ser apontado por Raúl de Tomás, que marcou pela terceira vez em outros tantos encontros desde que se transferiu do Benfica já em janeiro.

O encontro ficou marcado por insultos racistas ao avançado Iñaki Williams, do Athletic, que denunciou o sucedido no final do encontro, com o presidente do Governo, Pedro Sánchez, a condenar estes atos.

Antes destes encontros, houve confrontos entre adeptos das equipas, com pelo menos um detido em Valência e cinco em Barcelona.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.