O internacional português João Félix precisa de “tempo e tranquilidade”, considerou o treinador Diego Simeone, justificando que “muito poucos futebolistas são estrelas absolutas aos 20 anos”.

“Há um crescimento, um tempo, uma maturidade e ele está nesse processo, porque talento tem, indiscutivelmente, isso todos vemos. Depois tem outra coisa, que, em conjunto, faz um jogador importante, é humilde, trabalhador, com boa educação, respeito, dá-se bem com todo o grupo”, justificou Simeone.

João Félix voltou a lesionar-se, a quarta vez esta época, com um edema ósseo, e vai falhar o jogo de terça-feira em casa do Celta de Vigo, da 35.ª jornada da Liga espanhola de futebol, depois de no último, com o Maiorca, ter sido substituído.

“Jogou com o Maiorca depois de ter sofrido uma pancada contra o Alavés, treinou com dores, com entusiasmo, e começou por fazer uma primeira parte interessante, com situações de golo, que tem sempre, tem tido em todos os jogos, e em outras tem melhorado”, disse ainda o treinador.

Simeone reiterou o pedido de “tempo e tranquilidade” para Félix, e também de paciência ao jogador, comparando-o com o brasileiro Renan Lodi, que, por vezes, tem jogos extraordinários e em outros não consegue manter a consistência.

“São rapazes jovens, um vem do Brasil, o outro de jogar meses em Portugal. Vamos dar-lhes tempo e tranquilidade”, acentuou.

João Félix foi contratado no início da época ao Benfica, num negócio de 126 milhões de euros, naquele que foi um investimento do clube espanhol.

Os ‘cholchoneros’ retomaram a Liga, após a suspensão em março, num complicado sexto lugar e são agora terceiros classificados, em zona de apuramento para a Liga dos Campeões, competição em que esta época estão nos quartos de final.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.