O Valencia ainda não esqueceu a saída de Jonas. Jesús García Pitarch, diretor-desportivo da formação ´Che` lamenta que muitos jogadores não tenham mostrado o seu valor aquando da sua passagem pelo clube.

"Há futebolistas que aqui pareciam piores do que são e depois provam-no noutros sítios, como Piatti, Victor Ruiz, Jonas, Banega, Rami... Aqui somos o que somos, mas no futuro era melhor que deixássemos de triturar tanta gente", disse o dirigente, em entrevista ao jornal 'As'.

Jonas deixou o Valencia a custo zero em 2014 e assinou pelo Benfica. Em 87 jogos, o atacante brasileiro marcou 68 golos e foi eleito Melhor Jogador da Liga Portuguesa em duas ocasiões.

"O Valencia, infelizmente, é uma trituradora de pessoas, de treinadores, de presidentes e de futebolistas... Nesse ambiente, não é fácil trabalhar", contou Pitarch, que lembrou ainda alguns técnicos que não tiveram sucesso no clube mas que têm mostrado o seu valor noutras equipas.

"Na Premier League houve quatro treinadores que no passado estiveram aqui e dois deles saíram com o 'Vai-te já', como Quique Flores e Ronald Koeman", atirou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.