Luka Modric deixou rasgados elogios a Cristiano Ronaldo em entrevista ao jornal italiano 'Gazzetta dello Sport', afirmando que o português deu espírito vencedor ao Real Madrid nos momentos mais difíceis. Modric tinha, no passado, deixado algumas críticas na sua autobiografia a CR7, pela ausência deste das cerimónias de entrega da Bola de Ouro e do prémio The Best conquistados pelo croata.

"É um dos maiores da história. Perdemos os objetivos e o caráter do Real Madrid no Real Madrid. O Cristiano quer ganhar sempre, motivou e fez-nos reagir. Tem um grande coração, está sempre pronto para ajudar os necessitados", afirmou Modric, que alinhou temporadas ao lado do português nos 'merengues'.

A cumprir a oitava época em Madrid, o croata considerou ainda pode jogar a um alto nível durante mais dois anos e abordou a possibilidade de vir a ser treinador. "Tenho certeza de que posso jogar ao mais alto nível por mais dois anos. Gostaria de terminar a minha carreira no Real Madrid, mas também dependerá do clube. Certamente farei, depois, o curso de treinador", referiu.

Luka Modric confessou ainda a alcunha curiosa que os colegas do Real lhe deram, em virtude do seu mau perder. "Sinto-me como uma pessoa normal, que adora humildade e modéstia. Sou persistente, teimoso. Os companheiros de equipa do Real Madrid chamam-me de 'vinagre', porque quando perco no treino levo isso mal", explicou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.