A não titularidade de Cristiano Ronaldo é o grande destaque no onze de Portugal frente a Espanha, na 1.ª jornada do Grupo 2 da Liga das Nações A de futebol.

Figura incontestável da Seleção A de Portugal, onde é o mais internacional de sempre e o jogador do mundo com mais golos por uma seleção, o avançado de 37 anos tem sido sempre quase sempre aposta inicial de todos os selecionadores de Portugal, principalmente em jogos oficiais.

Dos 186 jogos que Cristiano Ronaldo leva na Seleção A de Portugal, apenas em 13 ocasiões não entrou no onze titular. Mas, se tivermos em conta apenas jogos oficiais, então o número decresce e muito: só por quatro vezes CR7 não foi titular.

A última vez que o ‘capitão’ da equipa principal das ‘quinas’ tinha começado um encontro oficial no ‘banco’ foi em 07 de outubro de 2017, quando entrou ao intervalo para anotar um dos golos da vitória sobre Andorra (2-0), de qualificação para o Mundial2018. Ou seja, há cinco anos.

Antes, CR7 tinha sido suplente diante da Grécia (1-2) e Rússia (2-0), nos dois primeiros jogos do Euro2004, de má memória para Portugal, e também com a Suíça (0-2), na última jornada da fase de grupos do Euro2008. Aliás este foi o único jogo oficial em que Cristiano Ronaldo não saiu do banco, já que a Seleção já tinha o apuramento garantido para os quartos de final.

O último jogo, a contar já com os particulares, em que Ronaldo não entrou no onze titular foi diante de Andorra (7-0). Entrou ao intervalo a tempo de marcar um golo.

O encontro da primeira jornada do Grupo 2, frente à Espanha, tem início marcado para as 20:45 locais (19:45 em Lisboa), no Estádio Benito Villamarín, em Sevilha, e será dirigido pelo inglês Michael Oliver.

Depois de enfrentar os espanhóis, os lusos jogam duas vezes no Estádio José Alvalade, no domingo, com a Suíça, e em 09 de junho, com a República Checa, para, no dia 12, atuarem em Genebra, no segundo embate com os helvéticos.

Após estes quatro jogos, a formação das ‘quinas’ cumpre os últimos dois encontros em 24 e 27 de setembro, o primeiro na República Checa e o segundo em Braga, face aos espanhóis.

A formação das ‘quinas’, vencedora da primeira edição da Liga das Nações, em 2019, precisa de vencer o agrupamento para chegar à ‘final four’ da terceira edição, sendo que a segunda foi conquistada pela França, numa final com a Espanha, em 2021.

A fase final da Liga das Nações realiza-se de 14 a 18 de junho de 2023, com os vencedores dos quatro grupos da Liga A, sendo que os últimos de cada um dos agrupamentos descem à Liga B.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.