Portugal vai defrontar a Suíça nas meias-finais da Liga das Nações de futebol, uma equipa de boa memória e que recentemente foi eliminada pela seleção lusa nos grupos de qualificação para o Mundial2018.

O sorteio, realizado hoje em Dublin, colocou novamente os helvéticos no caminho da formação das ‘quinas’, depois de uma fase de apuramento para o último campeonato do mundo, em que Portugal venceu a Suíça, por 2-0, no Estádio da Luz, em Lisboa, na decisiva jornada do Grupo B.

A seleção nacional seguiu para a Rússia, enquanto os suíços necessitaram dos ‘play-offs’ para marcarem presença na competição, em que acabaram eliminados nos oitavos de final, tal como Portugal.

A história recente é bem positiva para o lado português, sobretudo a atuar em solo luso, mas a Suíça pode ‘gabar-se’ de ter imposto a primeira derrota (2-0) a Fernando Santos no comando da seleção, em 2016, no arranque da qualificação para Mundial2018, logo após os festejos da conquista do Euro2016.

Até hoje, o selecionador nacional só voltou a ser derrotado por uma vez, na Rússia, perante o Uruguai (2-1), nos ‘oitavos’ do Mundial2018.

A Suíça tem sido presença habitual em fases finais, tendo marcado presença nos últimos quatro Mundiais e no último Europeu, mas nunca conseguiu chegar muito longe nas duas competições.

No Mundial, os helvéticos chegaram os quartos de final por três vezes, nos longínquos anos de 1930, 1934 e 1953, enquanto nos Europeus, protagonizaram a sua melhor campanha há dois anos, em França, quando passaram pela primeira vez a fase de grupos, caindo nos ‘oitavos’.

O duelo das meias-finais, em 05 de junho, no Estádio do Dragão, no Porto, será o 23.º jogo oficial entre as duas seleções, o 12.º oficial.

Portugal leva uma série de três vitórias seguidas nas vezes que recebeu a Suíça em jogos oficiais, em 1989 (3-1), 1993 (1-0) e 2007 (2-0), tendo empatado por uma vez, em 1987 (0-0), e sofrido apenas uma derrota, em 1969 (2-0).

Comandada por Vladimir Petkovic, técnico de 55 anos que nasceu na antiga Jugoslávia, mas que tem nacionalidade helvética, a Suíça tem como capitão o experiente defesa Stephan Lichtsteiner, agora no Arsenal depois de vários anos na Juventus, e como principal figura o extremo Xherdan Shaqiri, do Liverpool.

O guarda-redes Yann Sommer (Borussia Mönchengladbach), o lateral Ricardo Rodriguez (AC Milan), o médio Granit Xhaka (Arsenal) e o avançado Haris Seferović (Benfica) são outros dos jogadores de destaque da equipa.

O avançado do clube da Luz foi mesmo determinante no apuramento da Suíça para a fase final da Liga das Nações, tendo assinado um ‘hat-trick’ no triunfo por 5-2 sobre a Bélgica, que assegurou o primeiro lugar no Grupo 2, na última jornada.

Além dos belgas, a seleção helvética deixou pelo caminho a Islândia, que foi despromovida, numa campanha em que somou três vitórias, incluindo um 6-0 sobre os islandeses, e apenas uma derrota, em Bruxelas, por 2-1.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.