Phil Foden e Mason Greenwood estão em apuros junto da Federação Inglesa depois de relatos vindos da Islândia darem conta dos dois jovens jogadores terem infrigido as regras do isolamento impostas pela Islândia, onde a equipa inglesa defrontou a equipa da casa no passado sábado.

De acordo com o portal islandês DV.is, Foden e Greenwood receberam duas raparigas no hotel onde estavam hospedados. As provas surgiram através do Snapchat onde as duas raparigas partilharam imagens dos dois jogadores no quarto do hotel.

As visitas vão contra as estritas regras impostas pela Islândia aos jogadores ingleses, que obriga a que os jogadores e staff fiquem confinados no hotel, saindo apenas para treinos e jogo, não sendo permitida qualquer visita fora da 'bolha' - "Eles nem têm permissão para se encontrarem com alguém da sua família", disse fonte da federação islandesa ao DV.is.

As duas raparigas envolvidas no meio da tempestade afirmaram não ter conhecimento das regras, adiantando ainda que o vídeo era apenas para amigos chegados mas que algum desses o terá divulgado para fora do circulo de amigos.

"Não tinhamos ideia dessas regras, eles nunca disseram que não podíamos tirar fotos. (...) Não queremos discutir isso, não queremos coloca-los em problemas", disse uma das envolvidas.

De acordo com o Daily Mail, a dupla ficou de fora do treino da Inglaterra desta segunda-feira, sendo posteriormente excluída da equipa para esse encontro "por terem violado as orientações relativas à COVID-19". Gareth Southgate, selecionador inglês, realizou a conferência de antevisão ao jogo de terça-feira, com a Dinamarca, e abordou o tema.

"Infelizmente, esta manhã foi-me comunicado que os dois tinham violado as diretrizes relativas á COVID no que toca à nossa bolha de segurança e decidimos de imediato que eles não poderiam ter mais qualquer tipo de interação com a equipa", confirmou.

"São dois jovens que ainda não conheço muito bem, por isso não posso falar muito sobre eles, mas vou ter de tentar falar com eles posteriormente, de forma apropriada. Eles têm uma enorme responsabilidade e já se desculparam", prosseguiu.

"Temos a certeza de que não houve outros elementos da nossa comitiva a contactar com eles os dois desde então e eles não tomaram o pequeno-almoço connosco nem treinaram. É uma situação grave e estamos a tratá-la como tal. Eles foram ingénuos e lidámos com a situação como devíamos. Tenho noção que eles ainda são muito novos, mas toda a gente tem de saber lidar com esta pandemia", terminou.

*artigo atualizado às 14h35

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.