O Benfica vai defrontar o Spartak Moscovo na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões 2021/22 - primeira de duas rondas que terá de ultrapassar para chegar à tão ambicionada (do ponto de vista desportivo e financeiro) fase de grupos da 'Champions'.

Um sorteio que podia ter sido mais favorável para os encarnados e que parece ter tido repercussões imediatas também na bolsa. É que as ações da SAD do Benfica afundaram após o sorteio.

As ações da SAD "encarnada" estavam já em sentido descendente, a perderem 7% e caírem para os 3,85 euros, mas entretanto, mal se ficou a conhecer o nome do adversário, orientado por Rui Vitória, antigo treinador do Benfica, a queda acentuou-se. As ações desceram para os 3,60 euros, numa queda de 13,04%.

Recorde-se que já na temporada passada o Benfica falhou o acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões (e aos milhões que tal traria aos seus cofres) ao ser eliminado nesta mesma terceira pré-eliminatória pelo PAOK, da Grécia, então com a eliminatória decidida a uma só mão.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.