O Benfica não foi além de um empate a 1-1 com o PAOK em jogo a contar para a primeira mão do 'playoff' da Liga dos Campeões, e está neste momento em desvantagem na eliminatória a uma semana da deslocação a Salónica e com o 'dérbi' frente ao Sporting  já neste sábado. Pizzi abriu o marcador em cima do intervalo, mas Amr Warda empatou aos 76' minutos. O Benfica teve várias oportunidades para 'matar' o jogo, mas a acabou por sair penalizado perante a eficácia grega.

No regresso ao Estádio da Luz depois da vitória no Bessa frente ao Boavista, por 2-0, a contar para o campeonato, o Benfica apresentou-se esta terça-feira com uma ausência de peso no onze titular. Salvio ficou na bancada e para o seu lugar entrou o extremo Zivkovic. O PAOK apresentou Léo Jabá no corredor esquerdo e logo aos 5' minutos gritou-se golo nas bancadas da Luz com Gedson a fugir aos centrais adversários e a rematar para o fundo da baliza do PAOK, mas o lance acabaria por ser anulado por fora-de-jogo.

A reação do PAOK surgiu poucos minutos depois com um excelente remate de José Cañas, aos 14' minutos, à baliza de Vlachodimos. O remate do médio espanhol saiu a rasar à trave, mas por cima. A formação grega apresentou-se personalizada, com boa organização defensiva e acima de tudo com um meio-campo bem preparado para jogar em transições rápidas.

À passagem dos primeiros 20' minutos de jogo, o Benfica equilibrou as operações e passou a dominar de forma mais explícita o meio-campo. Aos 23' minutos, um cruzamento atrasado de Cervi encontrou Pizzi em boa posição de remate, mas a bola acabou por sair a centímetros do poste do PAOK.

Sem grandes argumentos para contrariar a pressão do Benfica, o PAOK tentou gerir a circulação, mas sem efeito. Cinco minutos depois de atirar ao lado da baliza do PAOK, Pizzi voltou a criar muito perigo com a tentativa de um 'chapéu' a Paschalakis, mas o guardião grego mostrou-se à altura e desviou para fora, com a a desviar caprichosamente na trave e a sair para fora.

E como não duas sem três, Pizzi voltaria a estar muito perto do golo aos 28' minutos depois de uma assistência de Zivkovic. O médio português ganhou espaço na área adversária e rematou, já em desequilíbrio, para defesa de Paschalakis.

Sempre com o pé no acelerador, a formação de Rui Vitória procurou de várias formas chegar ao golo inaugural antes da meia hora de jogo e com um jogador em destaque. Aos 29' minutos, Pizzi voltou a estar perto do golo com um cabeceamento a levar a bola a sair ao lado da baliza.

Já perto do intervalo, o árbitro do jogo assinalou uma grande penalidade a favor do Benfica por derrube de Gedson na área por Maurício quando se preparava para rematar. Chamado à conversão, Pizzi não falhou e atirou para o 1-0 com um remate forte e colocado.

No segundo tempo, a equipa do Benfica entrou muito forte e quase chegava ao segundo golo de vantagem aos 48' minutos por intermédio de Grimaldo após um cruzamento para o segundo poste de Zivkovic. O lateral esquerdo espanhol não chegou a tempo para fazer o desvio e nas bancadas da Luz ouviu-se um enorme suspiro.

Sem deixar respirar o adversário, o Benfica conseguiu colocar mais jogadores na área contrária e parecia que o segundo golo dos 'encarnados' estaria iminente. Aos 50' minutos, Paschalakis com uma enorme defesa voltou a negar o golo ao Benfica após um remate à meia-volta de. Ferreyra. O avançado argentino dominou um cruzamento de Gedson e atira à baliza do PAOK, mas o guarda-redes da formação grega respondeu à altura.

Tal como no final da primeira parte, o guarda-redes do PAOK acabou por assumir o protagonismo do lado da formação grega e com uma excelente defesa impediu que Grimaldo fizesse o 2-0 com um forte remate.

Rui Vitória fez a primeira substituição do jogo aos 65' minutos com a entrada de Rafa Silva e a saída de Zivkovic. O Benfica continuava a dominar totalmente o adversário e aos 66' minutos foi Gedson a tentar a sua sorte com um remate quase sem ângulo, mas Paschalakis voltou a mostrar-se a bom nível.

Perante o domínio do Benfica, o PAOK acabaria por chegar ao golo do empate aos 77' minutos por intermédio de Amr Warda na sequência de um livre a favor da formação grega. Varela cabeceou ao poste e a bola acabou por sobrar para Warda, que numa posição central não teve dificuldades em rematar para o fundo da baliza.

Com o empate feito a poucos minutos do apito final, Rui Vitória lançou Seferovic e João Félix. Sem Cervi e Pizzi em campo, o jogo do Benfica passou a ser mais direto, o que beneficiou a estratégia do PAOK.

Aos 86' minutos, Ferreyra teve o segundo golo do Benfica nos pés após passe de João Félix, mas Paschalakis voltou a ser enorme na 'cara' do avançado argentino e negou o golo. A formação 'encarnada' continuou a pressionar e aos 87' minutos foi a vez de Seferovic rematar com perigo à baliza do PAOK, mas a bola acabou por sair para fora.

Apesar das várias tentativas para garantir uma vantagem tangencial, o Benfica acabou por não conseguir a vitória e parte agora para o 'inferno' de Salónica em desvantagem.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.