Dar continuidade ao bom momento de forma e manter bem vivo o sonho da Liga dos Campeões: Este é o princípio que o FC Porto tem nas mãos para o duelo com o Bayer Leverkusen - o segundo no espaço de uma semana - e com uma importância vital para os Dragões.

Ainda assim, do outro lado vem uma certa incerteza. Foi este Bayer Leverkusen que há uns dias saiu derrotado do Estádio do Dragão por 2-0, mas já com uma pequena (grande) nuance. Gerardo Seoane foi despedido e Xabi Alonso (um velho conhecido do futebol mundial) assumiu o comando técnico da equipa.

Não se pode esperar um adversário que mude radicalmente de uma semana para a outra, mas a verdade é que o mais recente resultado na Bundesliga foi mesmo uma goleada aplicada o Schalke 04 (4-0) com uma entrada a pé direito nesta nova fase.

Os azuis e brancos também estão em maré de vitórias mas a Alemanha é um palco historicamente castigador para as equipas portuguesas. A obrigação de vencer está lá, até porque há um Brugge imparável e teimoso em sair do primeiro lugar. Isto leva a que os Dragões estejam também atentos ao duelo dos belgas com o Atlético de Madrid.

Relativamente às opções para o encontro, Pepe é ausência praticamente certa para Sérgio Conceição. O central português falhou o derradeiro treino no Olival antes da partida para a Alemanha e é uma baixa de peso para o setor mais recuado. Marcano e Gonçalo Borges são dois nomes que estão de regresso aos convocados.

Do lado da equipa da casa, Frimpong foi expulso no jogo da primeira volta e não vai poder constar na ficha de jogo. Andrich também é ausência pela acumulação de cartões amarelos.

Bayer Leverkusen e FC Porto defrontam-se esta quarta-feira às 20h.

Histórico de confrontos: Alemães superiores, exceto na última aparição

O Bayer Leverkusen, historicamente, tem trazido um sabor agridoce a este FC Porto de Sérgio Conceição. Em 2019/20, os dois únicos confrontos ditaram duas derrotas (2-1 e 1-3) e a ‘queda’ dos azuis e brancos nos 16 avos de final da Liga Europa.

Na altura, a equipa alemã adiantou-se na BayArena com golos de Lucas Alario e Kai Havertz, de penálti, contra um de Luis Díaz, para se voltar a impor no Estádio do Dragão, contando com o contributo dos marcadores dos tentos da primeira mão e de Kerem Demirbay, enquanto Moussa Marega reduziu para os lusos.

O resultado mais recente é bem reconhecido entre os portistas. Há pouco mais de uma semana, numa visita ao Dragão, o Bayer Leverkusen saiu derrotado por 2-0 em duelo da terceira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Recorde os dois golos do FC Porto:

Olhando para o panorama deste adversário frente a equipas portuguesas, temos três empates e três derrotas. As outras duas vitórias aconteceram ambas frente ao Sporting. Em casa e fora, venceu os últimos quatro jogos e não perde há seis (cinco vitórias e um empate), desde a derrota no terreno do Benfica, por 2-1, na segunda mão dos 16 avos-de-final, que foi a terceira seguida diante de equipas da Liga portuguesa.

Momento de forma: Recuperação vs estabilidade

Este é o principal ponto de confronto entre as equipas no que ao momento de forma diz respeito. Vão se defrontar o terceiro e segundo classificado do grupo B da Liga dos Campeões, ou, se preferirmos, o 15º classificado da Bundesliga e o segundo classificado da Liga Portuguesa.

Começando pela equipa da casa, o melhor adjetivo a usar é a recuperação. Com Xabi Alonso enquanto novo técnico, os alemães conseguiram a primeira vitória nos últimos três jogos. O mais recente resultado foi em confronto direto com o Schalke 04 (16º classificado) com uma vitória contundente por 4-0.

Para trás fica a derrota no Dragão por 2-0 e a goleada sofrida frente ao Bayern de Munique (4-0). Se olharmos só para jogos da Liga dos Campeões, o único resultado positivo foi a vitória em casa frente ao Atlético de Madrid (2-0), sendo que a visita ao terreno do Brugge também não foi nada feliz (derrota por 1-0).

Os azuis e brancos vêm, por outro lado, de um período de estabilidade. O último mau resultado veio antes da paragem para as seleções com um empate no terreno do Estoril (1-1). Nos últimos três jogos, os Dragões bateram o SC Braga (4-1), este mesmo Leverkusen (2-0) e o Portimonense no Algarve (2-0). No que respeita à Liga dos Campeões, só o adversário de hoje é que deu o primeiro triunfo à equipa portuguesa. Antes fica uma goleada histórica diante o Brugge (4-0) e a derrota frente ao Atlético de Madrid (2-1).

A voz dos protagonistas

Xabi Alonso, treinador do Bayer Leverkusen: "O FC Porto tem sempre excelentes jogadores. É uma das melhores equipas da Europa, mas nós estamos preparados. Sinto uma boa energia na minha equipa. O FC Porto é muito rápido na transição e tem grande intensidade. O Sérgio Conceição está lá há vários anos. É o líder, tem uma grande personalidade e caráter e isso nota-se na forma como jogam"

Jonathan Tah, defesa da equipa: "Sabemos que o encontro com o FC Porto vai ser difícil, mas se tivermos a disciplina e a energia certas, também sabemos que poderemos alcançar um bom resultado"

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto: "É fundamental ter um bom resultado e ganhar amanhã será importante. Temos noção nisso, agora também sublinho que os pormenores vão decisivos, afinal estes jogos são muito equilibrados."

Eustáquio, médio dos Dragões: "Nós estamos preparados para o jogo de amanhã [quinta--feira]. Eles querem dar uma resposta ao que sucedeu no Dragão e agora, com um novo treinador, acreditamos que vamos enfrentar um Leverkusen motivado. Agora, nós estamos aqui para defender as nossas cores e ganhar."

O árbitro escolhido para o regresso dos Dragões aos jogos europeus é o romeno Itván Kovács, que terá como auxiliares os compatriotas Ovidiu Artene e Mihai Marica. Catalin Popa será o quatro árbitro, com o italiano Paolo Valeri como VAR.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.