Declarações dos jogadores do Chelsea, após o triunfo sobre o Manchester City (1-0), da final da edição 2020/21 da Liga dos Campeões, disputada no Estádio do Dragão, no Porto.

Kai Havertz

"Nem sei bem o que dizer, não sei mesmo. Esperei muito tempo por este momento. Quero agradecer à minha família, aos meus pais, à minha avó e à minha namorada."

"Esperei 15 anos para viver este momento e aqui está”.

César Azpilicueta

"Escrevemos história. Eu disse antes do jogo: temos um grupo incrível, todo o mundo trabalha, é incrível."

"Nunca tinha conseguido dar este passo, por isso esta noite é muito bonita. Merecemos esta vitória e agora vamos celebrar."

"É muita emoção. Isto é o máximo que se pode ganhar ao nível de clubes. É um orgulho ser capitão desta equipa e tocou-me levantar a taça."

"Tivemos ocasiões para fazer o segundo golo. Não conseguimos, mas soubemos sofrer. A chave desta equipa é a energia e a força do grupo, o coletivo."

"Ao princípio, ninguém contava connosco, mas agora estamos aqui, fomos nós os campeões."

Olivier Giroud

"Jogámos contra uma equipa soberba e o encontro decidiu-se em detalhes. Esta é a mais bela das competições de clubes e, claro, um sonho de infância."

"Tive a oportunidade de marcar alguns golos [terceiro melhor marcador da ‘Champions’ desta época, com seis], o que é um grande orgulho, pois só fui três vezes titular."

"Quero aproveitar cada momento, porque estes momentos são raros. O futebol é extraordinário, principalmente quando há adeptos nos estádios, porque jogos sem público deveriam ser proibidos."

Ben Chilwell

"Sabíamos que ia ser um jogo duríssimo. Na segunda parte lutámos como se fosse pelas nossas vidas para travar o Manchester City e ganhar esta Liga dos Campeões. Lutámos muito."

N’Golo Kanté

"É incrível, é o resultado de muito esforço, depois de passarmos por muitas dificuldades ao longo da época. É uma alegria e um orgulho. Este título é resultado do trabalho de todo o grupo."

"Ser eleito o melhor jogador nas duas meias-finais e na final é secundário, o principal é o que fizemos: lutámos para estar na final e hoje sofremos, mas fomos recompensados com a vitória."

"Agora, temos de saborear este feito, ganhámos a Liga dos Campeões, o Europeu pode esperar, mas, depois, vou-me juntar à seleção de França e espero ganhá-lo também."

"Mudámos de treinador ao longo da época, mudámos de tática, mas conseguimos acabar a época a ganhar."

Thiago Silva

"É o momento mais importante da minha carreira. É inolvidável, estou tão contente."

[Em referência à substituição, devido a lesão] "Não conseguia continuar. Num jogo deste nível é preciso estar a 110% e não estava a mais do 70%, mas a equipa manteve-se calma, defendeu bem, sofremos, mas sabíamos que era preciso sofrer contra um adversário como o City."

[Sobre a entrada do treinador Thomas Tuchel] "Por vezes, é difícil compreender algumas coisas que se passam na vida. Ele mudou tudo, até a mentalidade da equipa."

"[No Porto foi] onde tive um dos piores momentos, não da minha carreira, mas da minha vida. Começou aqui. Fiquei curado aqui e fui campeão da ‘Champions’ aqui. Por vezes, só entendemos depois e hoje entendo que todo o sacrifício que fiz foi válido para hoje estar a levantar esta taça tão importante."

"Quando soube que jogo seria transferido para Porto vieram-me à memória algumas situações passadas: a tuberculose, ter passado seis meses internado e hoje posso estar a festejar aqui."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.