A Associação das Ligas Europeias de Futebol Profissional (EPFL) ameaçou esta quarta-feira entrar em rota de colisão com a UEFA caso avancem as alterações ao formato da Liga dos Campeões, que beneficiam as quatro federações europeias mais poderosas.

“Eles [UEFA] estão a criar as condições para o surgimento de uma Liga fechada [aos clubes dos campeonatos de menor expressão]. É por isso que estamos a reagir desta forma”, explicou o presidente da EPFL, Lars-Christer Olsson, durante uma cimeira subordinada ao desporto, em Londres.

O recém-eleito presidente da UEFA, o esloveno Aleksander Ceferin, já disse que acredita ser possível reverter as alterações ao formato da Liga dos Campeões em futebol, aprovadas pelo anterior executivo, adiantando mesmo que essa será uma prioridade do seu mandato.

Várias federações nacionais têm-se manifestado contra aquelas alterações, anunciadas a 26 de agosto pelo Comité Executivo da UEFA para o período 2018-2021, segundo as quais a Alemanha, Espanha, Inglaterra e Itália terão quatro lugares com entrada direta na principal prova continental de clubes.

“A UEFA forçou a EPFL a agir porque quebrou o acordo que tinha feito. Não fomos sequer consultados. Chegaremos em breve à conclusão que a melhor solução para o futebol europeu só pode passar por um entendimento entre nós”, observou Olsson.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.