O FC Porto perdeu esta terça-feira no terreno do Barcelona por 1-2, na 5.ª jornada do Grupo H da Liga dos Campeões. O resultado apura os blaugrana e obriga o FC Porto a pontuar diante do Shakhtar Donetsk para seguir para os oitavos de final, no segundo lugar do grupo. Pepê marcou para o FC Porto, os portugueses João Félix e João Cancelo marcaram para os culés.

O Barcelona chega aos 12 pontos, FC Porto e Shakhtar têm nove cada. Antuérpia ainda não pontuou na prova.

FOTOS: as melhores imagens da partida

As das equipas entraram no Estádio Olimpico Lluis Companys já sabendo da vitória do Shakhtar Donetsk diante do Antuérpia, que deixava portugueses, espanhóis e ucranianos na liderança, todos com nove pontos.

Sérgio Conceição foi destemido e lançou um 4-4-2 clássico, com dois extremos puros - Galeno e Pepê - e ainda a dupla Taremi/Evanilson na frente. Um onze com várias mexidas em relação à equipa que goleou o Montalegre para a Taça. O Barcelona, sem Ter Stegen, entrou com Iñaki Peña na baliza, e com os portugueses João Cancelo e João Félix no onze, depois do empate no fim de semana em casa do Rayo Vallecano.

Dragão na pressão, culés com dificuldades

A formação portista fazia pressão em todo o campo, tirando linhas de passe aos jogadores do Barcelona. Os comandados de Xavi Hernández tiveram de recorrer ao jogo direto nalgumas ocasiões, face a incapacidade da equipa em ligar jogo.

Apesar disso, a qualidade individual ia resolvendo alguns problemas coletivos. João Félix ameaçou aos 19 minutos, mas o seu remate saiu prensado contra as pernas de Pepe.

A primeira oportunidade dos dragões surgiu aos 29 minutos, num remate de Galeno que Inãki Peña sacudiu. O guardião blaugrana tentou evitar o primeiro, aos 30 minutos, em novo remate de Galeno, mas a bola sobrou para Pepê que atirou para o fundo das redes.

O FC Porto nem teve tempo de festejar já que, dois minutos depois, João Cancelo empatou. O lateral português dos culés passou por João Mário, fletiu para o meio e rematou colocado, fora do alcance de Diogo Costa.

Até ao intervalo, duas oportunidades, uma para cada lado. Diogo Costa cometeu um erro na saída e meteu a bola em Raphinha que perdeu imenso tempo e rematou ao lado, aos 42. Aos 44, é Alan Varela a tirar um adversário da frente na área mas a rematar fraco, de pé esquerdo, para boa defesa do guardião do Barcelona, para canto. O FC Porto conseguia espaços para atacar, o Barcelona não estava confortável.

Intervalo fez bem ao Barcelona

O Barcelona voltou dos balneários com outra atitude e disposição, dificultando muito a tarefa do FC Porto. João Félix viu a barra negar-lhe o golo logo nos primeiros 15 segundos de jogo. Nos dois minutos seguintes, os dois Joões do Barcelona voltaram a criar perigo: Félix recebeu de Cancelo e disparou ao lado; O mesmo Cancelo rematou mas Diogo Costa defendeu com segurança, aos 49.

Estava identificado pelo Barcelona o lado a explorar no FC Porto, com João Mário muito exposto e a não dar conta do recado perante um Cancelo em grande.

A reviravolta chegou aos 57 minutos. Cancelo ganhou no duelo aéreo com João Mário, a bola foi ter com João Félix que devolveu ao lateral. Cancelo centrou logo, rasteiro, para João Félix encostar de pé direito. Simples e eficaz.

Antes do 2-1, Taremi tinha perdido no duelo com Iñaki Peña aos 50 e Evanilson tinha desperdiçado uma oportunidade de igualdade numérica no ataque, aos 53, após recuperação de Galeno.

Sérgio Conceição lançou Jorge Sanchez para a lateral direita para dar mais fulgor ao corredor onde João Mário sofria com Canccelo. Depois meteu Nico Gonzalez, que voltou a uma casa que bem conhece, e ainda Francisco Conceição, nos lugares de Eustáquio e Evanilson. Ferran Torres entrou no posto de João Félix no outro lado.

Assim não, Pepê!

Aos 80 minutos, Pepê e Taremi conseguiram combinar na área, o iraniano deixou no internacional brasileiro que perdeu imenso tempo e falhou de forma escandalosa. Após vários ressaltos, a bola acabou nas mãos de Iñaki Peña.

Até ao final, destaque para uma grande oportunidade perdida por Francisco Conceição nos descontos e para algumas boas defesas de Diogo Costa, a travar os remates de Raphinha e Ferran Torres.

O Barcelona, que lidera o grupo, com 12 pontos, assegurou a qualificação para os oitavos de final, enquanto FC Porto, segundo, e Shakhtar Donetsk, terceiro, ambos com nove, seguem na luta pela passagem à próxima fase, depois de os ucranianos terem batido hoje o Antuérpia, por 1-0.

Na sexta e última jornada, os portistas vão receber o Shakhtar, em 13 de dezembro, no Estádio do Dragão, num encontro em que se decidirá qual dos dois clubes acompanhará os catalães rumo aos ‘oitavos’, já que os belgas estão já fora da ‘corrida’, na última posição, sem pontos.

Veja o resumo do jogo

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.