O Benfica inicia na terça-feira no Estádio da Luz, em Lisboa, perante os dinamarqueses do Midtjylland, a corrida à fase de grupos da Liga dos Campeões em futebol, na primeira mão da terceira pré-eliminatória.

Fora dos dois primeiros lugares da I Liga em 2021/22, como havia sucedido no ano anterior, o conjunto da Luz sabe que terá de ultrapassar dois adversários para chegar ao ‘pote dos milhões’, o que é determinante para equilibrar as contas.

O encontro com os nórdicos arranca às 20:00 e, quando derem o ‘pontapé de saída’ oficial na época 2022/23, os ‘encarnados’ já conhecerão os possíveis adversários no ‘play-off’, com sorteio também na terça-feira, às 11:00 (em Lisboa).

Na última eliminatória de acesso à fase de grupos, que se disputará em 16, 17, 23 e 24 de agosto), calhará ao Benfica o vencedor do embate entre os franceses do Mónaco e os neerlandeses do PSV Eindhoven ou a equipa que ganhar o confronto entre os ucranianos do Dinamo Kiev e os austríacos do Sturm Graz.

Antes do ‘play-off’, o Benfica tem, no entanto, de superar a terceira pré-eliminatória, perante um Midtjylland que afastou na segunda os cipriotas do AEK Larnaca, nos penáltis, e que, entretanto, despediu Bo Henriksen, o treinador que comandava a formação dinamarquesa desde junho de 2021.

No ensaio para a deslocação à Luz, e sob o comando do interino Henrik Jansen, que era adjunto, o conjunto dinamarquês somou o primeiro triunfo em 2022/23, ao quinto jogo, ao golear fora o Odense por 5-1, em embate da terceira jornada do campeonato.

A maior rodagem em termos de jogos oficiais (cinco, contra nenhum) será, eventualmente, o único dado favorável aos dinamarqueses para o confronto com o Benfica, que se apresenta com grande dose de favoritismo para atingir o ‘play-off’.

O conjunto agora comandado pelo alemão Roger Schmidt, que veio do PSV Eindhoven para suceder a Nélson Veríssimo, deu boas indicações na pré-época (venceu todos os jogos), mas só agora vai ter o primeiro jogo a ‘sério’.

Face às opções do técnico nos jogos de preparação, já se pode ‘desenhar’ o ‘onze’ para a estreia, que deverá ser formado por Vlachodimos, Gilberto, Otamendi, Morato, Grimaldo, Florentino, Enzo Fernández, David Neres, Rafa, João Mário e Gonçalo Ramos.

Salvo alguma surpresa, serão estas as opções iniciais de Roger Schmidt, que tem implementado nesta época uma pressão muito alta, e com muitos jogadores, sobre as defensivas contrárias, num sistema ‘4-2-3-1’, com as novidades Enzo, Neres e Florentino.

O Benfica nunca defrontou o Midtjlylland nas taças europeias, mas ultrapassou as seis eliminatórias com dinamarqueses, face aos quais nunca perdeu: em 14 jogos, soma 12 vitórias e dois empates, sendo que, na Luz, venceu os sete jogos disputados.

Por seu lado, a formação de Herning, onde o Benfica jogará em 09 de agosto, já defrontou três conjuntos lusos, com eliminações face a Sporting (2001/02) e Vitória de Guimarães (2011/12) e um triunfo e um desaire perante o Sporting de Braga na época passada, na fase de grupos da Liga Europa.

O encontro entre Benfica e Midtjylland, da primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, realiza-se na terça-feira, pelas 20:00, no Estádio da Luz, em Lisboa, com arbitragem do espanhol Alejandro Hernández.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.