O Brexit vai causar danos às equipas britânicas mas não só. A saída do Reino Unido da União Europeia poderá ter consequências nas provas da UEFA, como a Liga dos Campeões. O alerta foi dado esta terça-feira por Aleksander Ceferin, presidente da UEFA, numa entrevista ao jornal ´The New York Times`.

O dirigente deixou no ar a ideia que dificilmente um estádio britânico irá acolher uma final de uma prova da UEFA. Em causa estão eventuais problemas judiciais de jogadores, que podem ditar o seu impedimento de entrada nos países que formam o Reino Unido, como são os casos de Neymar e Messi, jogadores do Barcelona.

"Se virmos que esses jogadores não podem entrar porque têm algum tipo de processo judicial em curso, vamos ter de pensar seriamente sobre se os nossos jogos europeus se devem jogar ali. Neymar e Messi têm processos e este ano a final da Champions será em Cardiff. Imaginem se não lhes permitirem a entrada. É um assunto importante para nós", explicou Ceferin.

A tarefa dos ´blaugrana` será complicada já que perderam na primeira-mão dos oitavos-de-final por 4-0 com o PSG.

Na mesma entrevista ao 'The New York Times', o dirigente abordou ainda a questão da final do Euro2020 que será disputado em Londres.

"Se o Brexit estiver consumado nessa altura, vamos ter um grande problema para os adeptos. Falaremos com o governo britânico e estou certo de que a FA nos ajudará", admitiu.

De recordar que a final da Liga dos Campeões desta época será disputado no Millenium Stadium, em Cardiff.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.