O Chelsea, de André Villas-Boas, quer esquecer o mau momento no campeonato inglês com um prematuro apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, que poderá festejar na terça-feira na visita ao Genk.

«Poderemos colocar-nos em excelente posição se conseguirmos vencer esse jogo. Evidentemente, esperando pelo que possa suceder no Valência-Bayer Leverkusen», disse.

Terceiros em Inglaterra, já a nove pontos do Manchester City, os “blues” estão bem melhor na Liga milionária e lideram o grupo E com sete pontos, mais um do que o Bayer Leverkusen, cinco que o Valência e seis que o Genk, que goleou por 5-0 há duas semanas.

Garantir a qualificação ajudaria a equipa londrina a esquecer o desaire do fim de semana frente ao Arsenal (3-5), desafio que abalou Stamford Bridge.

«Vamos manter-nos leais à nossa filosofia de ataque. O Chelsea estará mais concentrado em marcar e vencer do que em impedir o adversário de marcar. É um caminho que seguimos com orgulho. Faz parte da cultura britânica», vincou.

Villas-Boas comentou que «todos estão a elogiar o ataque forte de uma equipa como o Manchester City», mas garante que o Chelsea «está a fazer exatamente o mesmo».

«Este tipo de resultados [desnivelados na Liga inglesa] estão a acontecer e refletem o quão caótico e belo o jogo é. Para os adeptos é um espetáculo bom», concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.