O FC Porto esteve perto de vencer o Schalke04, em jogo da primeira ronda do Grupo D da Liga dos Campeões. Na zona de entrevistas rápidas primeiro, e, mais tarde, na conferência de imprensa, o técnico abordou o encontro, explicou as suas opções, falou dos próximos jogos e das incidências do jogo que podiam ter mudado a partida.

Veja as melhores imagens do jogo

Que análise faz do empate e da prestação da equipa?: "Temos consciência, em primeiro lugar, da prova em que estamos inseridos. Isto é a Champions e todas as equipas são competitivas e com características diferentes daquelas que apanhamos no nosso campeonato. Sabíamos desta dinâmica do adversário, tivemos uma grande oportunidade na primeira parte que falhámos. A partir dos 20, 25 minutos o Schalke, sempre com um futebol muito direto, não nos conseguiu criar grandes problemas. Fizeram dois remates no jogo todo e um deles deu golo. Um ou outro erro individual da nossa parte e acabámos por sofrer um golo algo estranho, mas não baixámos os braços. Fomos sempre superiores ao Schalke, não fazendo um jogo brilhante, até porque jogar contra uma equipa destas características não é fácil. Sempre que pudemos circulámos a bola, tivemos cerca de 60 por cento de posse de bola, mais remates que o adversário... Fomos consistentes, não brilhantes, mas podíamos ter ganho. É pena não termos concretizado o penálti, penso que o jogo teria sido diferente".

Este é um bom resultado? "Temo consciência da prova em que estamos, isto é a Champions e todos os jogos são competitivos e difíceis de jogar, com características diferentes da do nosso campeonato. Tivemos a grande oportunidade da primeira parte. O Schalke, com um futebol direto, não conseguiu criar ocasiões. O Schalke faz dois remates à baliza em todo o jogo."

Análise ao golo sofrido: "Começou lá em cima e sofremos um golo algo estranho. Não baixámos os braços e em termos de jogo jogado fomos superiores. Tivemos mais de 60 por cento de posse e de bola e isso diz alguma coisa. Foi um jogo consistente, não brilhante, onde podíamos ter ganho. Marcando o penálti na primeira parte o jogo teria sido diferente. Preparamos os jogos para ganhar. Não perder é positivo mas bom era ganhar."

Peso do próximo jogo em casa com o Galatasaray: "Dei uma vista de olhos ao outro jogo do grupo. O Lokomotiv perdeu 3-0 e temos a consciência de que serão seis jogos muito equilibrados, como este foi. Agora temos o próximo jogo em casa. A minha cabeça já está no V. Setúbal e temos que preparar o jogo com base naquilo que é o FC Porto. Nas provas internas temos estado bem, este ano não começou de forma tão forte, mas não podemos esquecer que o Militão acabou de chegar, o Danilo está a voltar de uma lesão chata... As coisas vão arrumar-se e vamos ser felizes num futuro próximo".

Que peso teve o penálti falhado? "Penso que poderia ter sido um jogo diferente. Os primeiros 25 minutos foram interessantes na nossa posse e circulação de bola, aqui ou ali mais precipitados no meio-campo ofensivo. Sempre num futebol muito físico, muito direto, sempre bem posicionados, sempre com as coberturas feitas. O Schalke rematou duas vezes à nossa baliza e numa delas marcou... Penso que fomos consistentes na nossa prestação defensiva. O Schalke cresceu e nós, em situações aparentemente inofensivas deixámos o Schalke criar perigo. Mas foi uma prestação interessante da nossa parte".

Adaptações feitas na equipa: "Tivemos o Militão que fez um belíssimo jogo, o Danilo que voltou de longa paragem, temos um ou outro que pela vinda tardia ou pelas seleções ainda não estão na forma que quero e que sei que podem atingir. Temos futuro que depende de nós. Estou otimista quando ao futuro próximo do FC Porto".

O FC Porto empatou esta terça-feira a um golo em casa do Schalke 04, em jogo da primeira jornada do Grupo D da Liga dos Campeões de futebol.

Os vice-campeões alemães adiantaram-se no marcador aos 64 minutos, por Embolo, mas Otávio empatou, aos 75, de grande penalidade, num encontro em que os campeões portugueses desperdiçaram um penálti aos 12, por Alex Telles.

No outro encontro do Grupo D, o Galatasaray venceu em casa o Lokomotiv Moscovo, por 3-0.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.