À chegada ao Urugua, Darwin Núñez foi questionado pelos jornalistas sobre o jogo com o Barcelona, no qual bisou, tornando-se assim no uruguaio mais novo a marcar na prova.

"Essa noite foi algo incrível e inesquecível para mim, obviamente. Deixa-me muito contente saber que sou o jogador uruguaio mais jovem a marcar na Champions", disse o avançado do Benfica.

Darwin abordou ainda o duelo com Ronald Araújo, central do Barcelona que reencontra na seleção uruguaia.

"Quando passava por mim, só me dizia ao ouvido ‘joga fácil’. Eu olhava para ele e ria-me, mas não dizia nada", adiantou, sem receio dos duelos com o adversário: "Ele é grande e rápido para central, mas ia e chocava com ele, sem problemas."

Darwin admite que não foi fácil trocar o centro do ataque pela esquerda, onde tem surgido mais frequentemente, e destaca o papel que Jorge Jesus teve no seu crescimento enquanto jogador.

"Sentia-me um pouco perdido. A minha posição é ponta de lança, mas à medida que os jogos e os treinos foram passando fui agarrando e ganhando confiança", revelou.

"Jorge Jesus a cada dia ensina-me coisas novas, que ainda me faltavam nessa posição. Vou tratar de fazer o melhor possível independentemente de onde tiver de jogar", garantiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.