Deu que falar o regresso de José Mourinho a Itália. No final do triunfo do Manchester United em Turim, o treinador português respondeu aos insultos vindos da bancada colocando a mão atrás da orelha, gesto que foi muito contestado.

Paulo Dybala foi um dos primeiros jogadores da Juventus a tentar acalmar os ânimos, tendo explicado à Sky Sports o que disse ao técnico dos 'red devils' naquele momento.

"Eu disse-lhe que não havia qualquer necessidade de fazer aquele gesto, só ia criar mais tensão, é mau. Nós, jogadores, somos muitas vezes insultados. Foi o que lhe disse, depois afastei-me", referiu o argentino.

A explicação de Mourinho para o referido gesto surgiu minutos depois do apito final da partida: "Vim aqui fazer o meu trabalho e fui insultado durante o jogo todo. Penso que não ofendi ninguém. Foi apenas um gesto para quem ofendeu a minha família e a família do Inter de Milão durante 90 minutos."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.